A Redação na FUVEST em 2013

Em 2013, mais uma vez, a proposta de redação da segunda fase da FUVEST trouxe uma reflexão bastante profunda, mesmo sem uma frase/questão temática claramente estabelecida. Com isso, era importante ler com atenção redobrada cada parte das instruções, para extrair delas o esperado do candidato naquele ano (não que não seja importante ler com extrema atenção as propostas em toda e qualquer prova, não é mesmo?). Vamos relembrar:

Como sempre, na prova de ingresso para a USP, o texto deveria ter entre 20 e 30 linhas e um título obrigatório. Obviamente, os critérios de correção (sempre acessíveis pelo edital e/ou manual de redação) deveriam ser levados em conta, como a norma culta da língua portuguesa e a coesão e coerência dos argumentos.

Ao produzir uma redação para praticar, no caso do tema de 2013 da FUVEST, o aluno deve perceber que a reflexão é fundamental, assim como um posicionamento e uma definição de visão de mundo. Isso se difere um pouco da produção textual do Enem que, embora exija posicionamento e reflexão acerca do tema, espera muito mais informações factuais do aluno e comprovações de que aquele tema necessita de uma solução, além da proposição de uma solução em si.

Inicialmente, é necessário observar com cuidado a imagem fornecida. Trata-se, muito provavelmente, de um shopping, centro de consumo, com um bom número de frequentadores (no caso, consumidores). Ao pé da imagem, a frase “Aproveite o melhor que o mundo tem a oferecer com o Cartão de Crédito X”. Em seguida, logo após uma explicação acerca da fonte da imagem, há a parte mais importante da proposta, a que vai incitar a reflexão esperada pela prova. O trecho já “debulha” para o aluno, de certa forma, o anúncio: ele contém uma visão de mundo, valores e mentalidade específica que são levados em conta para criar a “chamada” para o cliente. O primeiro passo seria identificar tais visões e valores. A frase da propaganda é uma boa dica para chegar a essa resposta, já que ela aponta que “o melhor que o mundo tem a oferecer” será aproveitado “com o Cartão de Crédito X”. Pode-se deduzir que esse “melhor” para a empresa em questão reside no material. As melhores coisas do mundo podem ser compradas com o dinheiro, que o cartão X disponibiliza como empréstimo (é isso mesmo, crianças, não se esqueçam de que cartões de crédito são apenas um empréstimo – e não dinheiro em si – e não se endividem com eles, hein?). É aí que a mentalidade da empresa e, consequentemente, da propaganda, aparece: o melhor do mundo, para eles, é material e custa dinheiro.

A partir da dedução feita acerca da propaganda, é hora de posicionar-se. Você concorda com essa visão de mundo? O melhor dele é material e comprado com dinheiro? Ou discorda completamente? Ou ainda, crê em um equilíbrio entre mais de um “melhor que o mundo tem a oferecer”? Colocando-se esses questionamentos, chegará no seu posicionamento em relação ao tópico e será bastante mais simples desenvolver uma argumentação relacionada e transportá-la para o texto. É possível, inclusive, trazer reflexões filosóficas (Bauman e Marx podem ser boas fontes iniciais de pesquisa) que corroborem o seu posicionamento e sua visão de mundo como autor da redação. Não é obrigatório fornecer uma possibilidade de solução, mas é preciso deixar seu posicionamento bem claro (porém, sem usar a primeira pessoa, já que se trata de um texto dissertativo – argumentativo) e embasar a argumentação de forma consistente para comprovar o porquê de sua opinião ser a mais sensata. Aliás, nessa parte, sem novidades, já que esse é o objetivo das dissertações-argumentativas. Mesmo sem ser obrigatória, no entanto, uma sugestão de solução (para a cultura de materialismo exacerbado ou para um maior acesso de todos a bens materiais e, consequentemente, ao “melhor que o mundo pode oferecer”, dependendo de seu posicionamento) pode ser um bom encerramento. Pode ser um convite à reflexão ou até mesmo uma reforma no sistema educacional e/ou na cultura consumista do país.

O que acharam do tema desta semana? Como se posicionariam num texto como esse? Interpretaram a propaganda de outras formas? Contem tudo pra gente nos comentários e até a semana que vem!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917