A Redação na Unicamp no Vestibular 2019 – Proposta 1

Mantendo sua tradição de propostas e gêneros extremamente variados, a Unicamp traz duas exigências em 2019. No ano em questão, diferente de 2020 e 2021, o candidato deveria produzir os dois textos pedidos. Sendo assim, nesta semana vamos relembrar a primeira proposta:

Fonte: https://dentrodagua.blogs.sapo.pt/parecer-exames-de-redacao-unicamp-2019-18634

A princípio, temos quatro textos motivadores que envolvem, basicamente, liberdade e repressão de pensamento, bem como a pauta “popular” há alguns anos atrás que envolvia acusações de suposta doutrinação ideológica por professores. O primeiro é um trecho da Declaração Universal dos Direitos Humanos que trata dos objetivos da educação, envolvendo o desenvolvimento da tolerância, da compreensão e da paz entre as pessoas. Em seguida, uma charge demonstra qual pode ser a preocupação de um grupo específico da sociedade em relação aos professores, alvos das críticas na época. No trecho número três, a filósofa Hannah Arendt e suas contribuições às reflexões acerca dos direitos humanos são analisadas. Por fim, o artigo de opinião no quarto texto condena e destaca as contradições dos argumentos acusatórios contra os professores.

Como vimos na análise da grade de correção há algumas semanas, a Unicamp não exige que se traga conteúdos externos para a argumentação, mas espera que o aluno faça bom proveito dos textos lidos na coletânea (sem cópias, obviamente) ao demonstrar que compreendeu a argumentação contida ali e construir a sua a partir dela. Juntamente com essa tarefa, há outras exigidas e normalmente listadas na proposta, as quais, se cumpridas, acabam colaborando para uma boa formação do gênero exigido. Desta vez, a exigência era a de um texto de abaixo-assinado que demonstraria a indignação dos estudantes acerca das tentativas de intimidação e ameaças sofridas por “tentativa de doutrinação ideológica” por uma professora de filosofia após uma reflexão proposta em aula. Como listado, as tarefas a serem cumpridas na produção do texto envolvem reivindicar um posicionamento público da diretoria (levando em conta que o candidato deve posicionar-se contra as ameaças), manutenção das aulas de Filosofia que tematizem os Direitos Humanos (por conta da situação, o pedido deve ser na direção da intensificação desse tipo de aula) e, obviamente, explicar o porquê de estar fazendo essas reivindicações.

Feita a leitura da proposta e de seus textos motivadores, compreendidos a situação e o gênero esperado, é hora de construir a argumentação. Normalmente, após o entendimento de tudo o que é pedido pela Unicamp em suas redações, a construção fica relativamente simples, já que é esperado justamente isso do candidato: boa compreensão do que foi lido e demonstração disso na escrita. Sendo assim, iniciar o texto detalhando a situação que causou a revolta pode ser uma boa introdução. Não se esqueça de citar o texto passado pela professora em aula, o nome do autor e resumir brevemente seu teor. Cite as ameaças feitas para a professora, os motivos de isso causar revolta em você e em outros alunos e exija um posicionamento público da diretoria em relação ao assunto. A manutenção das aulas de filosofia pode ser pedida juntamente com uma justificativa, a de que, com mais aulas e mais aprofundamento do tema, mais alunos podem desenvolver um pensamento crítico e passar a respeitar com mais afinco os Direitos Humanos, que, por sua vez, não dependem de viés ideológico, mas sim são base mínima de exigência de respeito a cada ser humano. Um bom encerramento pode ser, por exemplo, um novo pedido de posicionamento o mais breve possível, investigação e medidas cabíveis em relação aos autores das ameaças.

O que acharam do tema da primeira proposta do vestibular da Unicamp de 2019? Mais fácil ou mais difícil que o Enem, por exemplo? E em relação a outras propostas do mesmo vestibular? Já prestaram o vestibular da Unicamp? Quais propostas fizeram? Como cumpriram as tarefas exigidas pelo gênero? Contem tudo pra gente nos comentários e até a próxima!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917