A Redação no Vestibular da Unicamp em 2018 – Proposta 2

Como já mencionado na semana passada, o vestibular de 2018 da Unicamp exigia a produção de duas redações, ao contrário dos dois vestibulares mais recentes, que pediam que o aluno escolhesse e produzisse um dentre duas opções. Depois de tratarmos da primeira proposta, um texto base para uma palestra sobre a pós-verdade, é hora de relembrarmos a segunda proposta a ser produzida em 2018:

Fonte: https://www.projetoagathaedu.com.br/blog/redacao-unicamp/propostas-de-2018.php

O gênero exigido da vez foi o artigo de opinião, que, aliás, também já teve espaço nesta nossa coluna. O aluno deveria produzir tal texto para ser publicado no jornal da cidade, levando em conta algumas tarefas. A primeira delas era citar claramente os dois posicionamentos acerca da questão liberdade de expressão x discurso de ódio. Em seguida, estabelecer o próprio posicionamento na questão e argumentar para comprová-lo, sustentá-lo e embasá-lo. Encher o texto de “creio que” não foi o suficiente para a Unicamp neste ano. Era necessário deixar claros os benefícios e a sensatez de colocar-se a favor do posicionamento que o aluno tinha/tem.

Para cumprir as tarefas exigidas e construir com sucesso seu artigo de opinião, o aluno deveria ler as citações fornecidas pela proposta. Dentre elas, há várias formas de definir a liberdade de expressão e o discurso de ódio, mas em sua maior parte tendendo a um senso comum de que ambos são coisas diferentes e um não autoriza o outro. A única declaração levemente destoante é a segunda, do advogado Bruno de Oliveira Carreirão, em que ele crê haver, de certa forma, exagero no combate ao discurso de ódio e consequente resvalo no tolhimento da liberdade de expressão. É necessário ler todas as declarações com bastante atenção e definir, dentre os posicionamentos jurídicos, civis e ativistas, o seu próprio.

A posição e o entendimento das definições englobadas no tema devem estar muito bem definidos para o autor da redação antes da produção. A leitura atenta das citações deve servir para estabelecer tanto as definições com as quais o aluno concorda (jamais através de cópias, é bom lembrar, mas sim do aproveitamento das ideias estabelecidas) quanto seu posicionamento, caso ainda não o tenha. A partir disso, é hora de cumprir as tarefas e construir seu artigo de opinião, lembrando do contexto de produção (publicação em um jornal) e dos interlocutores (leitores do jornal). Como na maioria de suas propostas, a Unicamp esperava uma leitura proficiente dos textos motivadores e uma reflexão bem feita e embasada acerca do tema. Feito isso, o aluno poderia esperar um bom desempenho nessa parte do exame.

O que acharam do tema da segunda proposta da Unicamp em 2018? Mais fácil ou mais difícil do que o primeiro? Teriam facilidade para construir ambas as redações? Prestaram algum dos vestibulares da Unicamp tratados até aqui? Como foi a experiência? Contem tudo pra gente nos comentários e até a próxima!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917