A relação entre os meios de comunicação e a democracia

É comum, nos meses que antecedem as eleições, vermos mais notícias sobre os candidatos e até um horário político reservado a eles nos mais diversos canais da televisão brasileira. No entanto, o papel dos meios de comunicação às eleições e à democracia não se restringe a isso, uma vez que, além de promover a circulação de informações diariamente, eles também são responsáveis pela disseminação de ideias, valores e símbolos; caracterizando-se, assim, como um dos agentes de formação do imaginário nacional.

Figura reproduzida do site: http://paulinhonecooblog.blogspot.com/2015/06/ferias-xxv-charge-midia-com-sua.html

Antes de adentrar propriamente na relação entre a democracia e os meios de comunicação, deve-se partir da conceituação dominante atualmente na ciência política de democracia contemporânea, a qual compreende-a como uma série de procedimentos que permite que os cidadãos escolham seus líderes através de um processo político competitivo justo. Para que isso ocorra são necessários alguns pré-requisitos:

A existência de eleições livres, justas e regulares aos principais cargos políticos, os quais podem ser ocupados por qualquer cidadão;

A asseguração de direitos civis que permitam aos cidadãos produzir e obter informações tanto para participar do processo eleitoral como candidatos, quanto como eleitores.

Neste caso, a importância dos meios de comunicação à democracia está implícita em sua própria definição, implicando, portanto, o direito à liberdade de expressão e a existência de meios necessários para que a informação chegue mesmo nos lugares mais longínquos do país.

Ademais, ressalta-se que esta é uma definição contemporânea da democracia, uma vez que necessita de um aparato tecnológico capaz de realizar a comunicação em escala nacional ou ao menos de abranger uma audiência significativa que interfira nas opiniões e nos resultados eleitorais.

Entretanto, essa relação entre a democracia e a mídia, quando compreendida de maneira superficial pode culminar na ideia de que a imprensa e os meios de comunicação são neutros e imparciais, que eles expressam a realidade tal como ela é, sem juízos de valor ou opinião. Todavia, essa análise baseada apenas na aparência do fato desconsidera os interesses e as complexidades existentes, por dois fatores:

  1. Em uma democracia liberal, inserida em um sistema capitalista, os principais canais e meios de expressão pertencem a organizações privadas, que pertencem e reproduzem a lógica da classe dominante e possuem interesses particulares no tipo de informação que será veiculada. Ou seja, apesar de sustentarem um discurso de: manifestar a opinião pública e demonstrar a verdade, parte predominante da mídia expressa interesses corporativos, os quais pautam-se na maximização do lucro e não no compromisso social de formação cidadã.
  2. Além de pautarem no lucro, a escolha e o modo como as informações serão transmitidas, existem também os interesses políticos e ideológicos norteando tais conteúdos. Isto significa que a mídia pode – e muitas vezes vai – tratar determinada campanha ou pauta de maneira tendenciosa, influenciando a forma como os sujeitos irão pensar sobre os temas.

Figura reproduzida do site: http://cutrs.org.br/levantamento-aponta-que-midia-tradicional-ignora-criticas-a-reforma-da-previdencia/

Os meios de comunicação podem expressar seus posicionamentos tanto através das notícias ou dos programas de opinião, quanto por meio das novelas e das produções fictícias, as quais, ao abordarem temas cotidianos podem construir determinados estereótipos negativos sobre elementos que são políticos ou economicamente nocivos aos seus interesses.

Por fim, é notável que com os avanços tecnológicos a internet passou a ser um a principal fonte de consulta sobre a veracidade das informações, porém nem ela é isenta de interesses pessoais e corporativos. Portanto, deve-se ler criticamente qualquer tipo de informação recebida e, sempre que possível, consultar outras fontes para aumentar o próprio arsenal analítico antes de chegar a alguma conclusão.

Questão

(ENEM 2011) TEXTO I

A ação democrática consiste em todos tomarem parte do processo decisório sobre aquilo que terá consequência na vida de toda coletividade.

(GALLO, S. etal. Ética e Cidadania. Caminhos da Filosofia. Campinas: Papirus, 1997 – adaptado)

TEXTO II

É necessário que haja liberdade de expressão, fiscalização sobre órgãos governamentais e acesso por parte da população às informações trazidas a público pela imprensa.

(http://www.observatoriodaimprensa.com.br. Acesso em: 24 abr. 2010)

Partindo da perspectiva de democracia apresentada no Texto I, os meios de comunicação, de acordo com o Texto II, assumem um papel relevante na sociedade por:

A) orientarem os cidadãos na compra dos bens necessários à sua sobrevivência e bem-estar.

B) fornecerem informações que fomentam o debate político na esfera pública.

C) apresentarem aos cidadãos a versão oficial dos fatos.

D) propiciarem o entretenimento, aspecto relevante para conscientização política.

E) promoverem a unidade cultural, por meio das transmissões esportivas.

A alternativa correta é a letra B.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.