Afinal, o Que É e Como Funciona Esse Tal de Sisu?

Após a passagem das provas do Enem e do bombardeio de informações a respeito de gabaritos, notas e resultado, o assunto que começa a ganhar corpo entre o milhões de cadidatos que prestaram as provas, seja nas redes sociais ou em outros meios, é o tal do Sisu.

Afinal, para que serve e como funciona? A resposta para estas duas perguntas você acompanha nos parágrafos abaixo.

Criado em 2009, o Sistema de Seleção consiste numa plataforma virtual que utiliza as notas do Enem para classificar estudantes em universidades públicas (federais e estaduais) e também em institutos federais de educação tecnológica.

Consiste num dos principais programas do governo que se baseia nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio. Foi através de seu lançamento, a 6 anos atrás, que o Enem ganhou a importância e o interesse dos estudantes, diferentemente do que ocorria nas suas primeiras edições, desde 1998.

Com relação ao seu processo seletivo em si, o Sisu abre inscrições duas vezes por ano, normalmente nos meses de janeiro e junho/julho. O período para os candidatos se cadastrarem fica aberto por um período que normalmente varia de 3 a 7 dias, dependendo da edição.

Durante o prazo de inscrições, que ocorre no site oficial (sisu.mec.gov.br), os candidatos devem entrar com o número de inscrição e senha da edição do ano anterior do Enem. Cada um pode se candidatar a até duas opções de curso, por ordem de prefência.

Todas as noites, o sistema irá atualizar as notas de corte e classificação parcial dos candidatos para cada opção escolhida. Com base nestas informações, os estudantes poderão alterar suas inscrições quantas vezes quiserem, sendo válidas os últimos registros.

Após o encerramento das inscrições, o Sisu libera uma chamada única, com a lista de aprovados em cada curso das instituições participantes, com prazo de matrícula pré-determinado no cronograma do sistema.

O último evento do Sisu é a formação e convocação da lista de espera. Haverá um prazo específico para confirmação de interesse online em participar da lista, para os estudantes não aprovados. Posteriormente, as universidades/institutos com vagas remanescentes farão as possíveis chamadas de acordo com sua necessidade, com divulgação em seus próprios sites na internet.

O Sisu 2016, que usará as notas do último Enem, ainda não teve seu calendário oficial publicado, porém, como afirmamos anteriormente, deve acontecer na segunda quinzena de janeiro.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.