Arte Moderna: Impressionismo, Expressionismo e Cubismo

Na Literatura, o período conhecido como Modernismo começou a surgir na Semana de Arte Moderna em fevereiro de 1922. Mas a transformação literária foi apenas uma das faces desse evento. Hoje veremos alguns movimentos da arte plástica desse período.

Os principais artistas modernos brasileiros são Di Cavalcanti, Vicente do Rêgo, Anita Malfatti, Lasar Segall, Victor Brecheret, Tarsilla do Amaral e Ismael Nery. Muitos deles estudaram no exterior e foram influenciados pelas vanguardas europeias. Vamos analisar, abaixo, três dessas vanguardas, suas principais características e obras.

Impressionismo

Surgiu em Paris em 1874. A obra mais famosa é Impressão do Nascer do Sol, de Monet. No Brasil, o principal artista foi Eliseu Visconti. Os impressionistas retratavam os efeitos da luz do sol, por isso, geralmente pintavam ao ar livre e o mesmo cenário em horários diferentes do dia. O contraste e a claridade da luz são características das obras.

Trigal (Eliseu Visconti)
Trigal (Eliseu Visconti)

Expressionismo

Surgiu na Alemanha em 1909 como oposição ao impressionismo. As obras retratam a emoção do artista quanto a visão de algo. Por isso, é comum ver cores modificadas e figuras deformadas. Uma obra bastante conhecida é O grito, de Munch. No Brasil, Anita Malfatti, Lasar Segal e Osvaldo Goeldi representaram o movimento.

A Boba (Anita Malfatti)
A Boba (Anita Malfatti)

Cubismo

O cubismo tem como característica pintar sem representar a forma real, dando espaço à imaginação do artista. A desestruturação é feita através de imagens geométricas. Uma obra bastante conhecida é Les Demoiselles d’Avignon, de Pablo Picasso, de 1907. No Brasil, Tarsila de Amaral é uma das principais representantes dessa vanguarda.

Sol Poente. (Tarsila do Amaral)
Sol Poente. (Tarsila do Amaral)

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.