Assunto de Ciências da Natureza (Biologia) – Filo Mollusca

Dentre os nove filos em que classificamos o reino animal, já abordamos cinco aqui no portal infoEnem. Agora, vamos entender um pouco mais sobre aquele que engloba polvo, lula, ostra, marisco, lesma, caracol, entre outros seres de corpo mole, característica que dá origem ao nome molusco, já que do latim, Mollis significa mole. Para proteger esse corpo frágil, muitas vezes os moluscos possuem uma concha.

Seu habitat é aquático ou terrestre úmido, assim como os animais dos quais falamos anteriormente. Também como os anteriores, esses são triblásticos e celomados.

Pela primeira vez aparece um sistema respiratório. Entretanto, isso não ocorre em todos os animais do filo, já que existe uma grande diversidade dentro dele. Alguns seres, como por exemplo o caracol, possuem pulmões para realizar a respiração, outros ainda fazem respiração cutânea e os aquáticos utilizam as brânquias para este fim. O sistema digestivo é completo; o circulatório é aberto na maioria dos animais, ou seja, o sangue não circula somente por vasos; o excretor é formado por metanefrídeos, assim como os anelídeos; e o nervoso é ganglionar.
Em relação à reprodução, os moluscos podem ser monoicos ou dioicos, podem fazer fecundação interna (dentro do corpo) ou externa (fora do corpo) e podem ter desenvolvimento direto ou indireto, mas ela é sempre sexuada.

Existem oito classes que dividem os animais deste filo, porém três são mais importantes. A Gastropoda é formada seres que possuem uma só concha, como os caramujos e caracóis. Caracterizam-se por serem monoicos, com desenvolvimento direto e pela fecundação cruzada e interna. O corpo dos moluscos pode ser dividido em cabeça, massa visceral e pé. Nesta classe, essa divisão é mais evidente, a cabeça contém tentáculos com olhos, a massa visceral ocupa o interior da concha e o pé é a estrutura de locomoção. A classe Cephalopoda engloba os animais que apresentam a cabeça ligada ao pé, como o polvo e a lula. Estes são os mais complexos dentre os moluscos. Vivem apenas em ambiente aquático, são dioicos, apresentam desenvolvimento direto, sua fecundação é externa e são os únicos que apresentam sistema circulatório fechado. Os animais destas duas classes possuem rádula, uma estrutura que tem como função raspar o alimento para facilitar a digestão. Já a classe Bivalvia é formada por animais que apresentam duas conchas, como por exemplo a ostra, e que também vivem em ambiente aquático. Ao contrário dos anteriores, estes não possuem cabeça. São seres filtradores, dioicos, com desenvolvimento indireto e fecundação interna.

Podemos agora fazer mais algumas comparações entre os filos na tabela abaixo.

Filo Porifera Cnidaria Platyhelminthes Nematoda Annelida Mollusca
Origem Porus
(poro) + Feros (portador)
Knidos
(uticante)
Platy
(chato) + helmintos (verme)
Nematos
(filamento) + helmintos (verme)
Annelus
(anel)
Mollis
(mole)
Classificação Calcarea,
Hexactinellida
e Demospongiae
Hydrozoa,
Scyphozoa Cubozoa e Anthozoa
Turbellaria,
Trematoda e Cestoda
Pouco utilizado Oligochaeta,
Hirudinea e Polychaeta
Gastropoda,
Cephalopoda e Bivalvia
Celoma Acelomados Acelomados Acelomados Pseudocelomados Celomados Celomados
Simetria Radial
ou assimétricos. Nas larvas, bilateral
Radial Bilateral Bilateral Bilateral Bilateral
Habitat Aquático Aquático Aquático,
terrestre úmido ou parasita
Aquático,
terrestre úmido ou parasita
Aquático
ou terrestre úmido
Aquático
ou terrestre úmido
Forma
jovem
Larva
planctônica
Larvas
plânula e éfira
Diversas Rabditoide,
filarioide
Larva
trocófora
Véliger,
gloquídio, trocófora
Sistema
Respiratório
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente,
pulmonar ou branquial
Sistema
Circulatório
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Fechado Aberto
na maioria
Sistema
Digestivo
Ausente.
Trocas por difusão
Incompleto Incompleto Completo Completo Completo
Sistema
Excretor
Ausente.
Trocas por difusão
Ausente.
Trocas por difusão
Células-flama
ou solenócitos
Tubular Metanefrídeos Metanefrídeos
Sistema
Nervoso
Ausente Difuso Ganglionar Ganglionar Ganglionar Ganglionar
Reprodução Brotamento,
fragmentação, gemulação ou sexuada
Brotamento
e sexuada
Fragmentação
e sexuada
Sexuada Sexuada
ou assexuada
Sexuada
Dimorfismo
sexual
Dioicos
ou monoicos
Dioicos
ou monoicos
Dioicos
ou monoicos
Dioicos Dioicos
ou monoicos
Dioicos
ou monoicos
Folhetos
germinativos
Diblásticos Triblásticos Triblásticos Triblásticos Triblásticos
Locomoção Sésseis.
Larvas com flagelos
Sésseis
ou natantes
Cílios
e ventosas
Camadas
musculares longitudinais
Camadas
musculares longitudinais
Pés,
tentáculos, jatos de água, muitos fixos
Sustentação Espícula Concha
Segmentação
do corpo
Aneis
Exemplos Esponja Água-viva,
coral, anêmona-do-mar
Planária,
Schistosoma
mansoni,
tênia
Ascaris
lumbricoides, Ancylostoma
duodenale, Wuchereria bancrofti, Ancylostoma brasiliense, Oxyurus
vermiculares
Minhoca, sanguessuga Polvo,
lesma, marisco, ostra, caracol, lesma
Relação
com o homem
Esponjas
de banho, tratamento do hipotireoidismo
Corais
são indicadores ambientais
Transmissores
de doenças
Transmissores
de doenças
Minhocas
são importantes para um solo fértil e sanguessugas já foram
utilizadas em tratamento medicinal
Alimentação,
produção de joias, transmissores de doenças

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Fernando Buglia
Fernando Buglia

Físico formado pela Unicamp, professor de cursinho pré-vestibular e um dos proprietários do portal infoEnem.