Casos especiais de ocorrência (ou não) de crase

E Messi voltou a casa

A Copa da Rússia continua a dar material para discussões gramaticais e hoje o assunto é crase!

Antes de mais nada, vamos relembrar o conceito de crase, para então entender a falta de acento no título do texto.
Crase NÃO é o acento que colocamos sobre o A! O termo CRASE vem da palavra grega κράσις (krásis), que significa ‘fusão’, ou seja, é a junção de elementos e, no caso específico da Língua Portuguesa, a junção de duas vogais iguais. Essa fusão, na gramática1, pode ser:

  • da preposição A com o artigo A;
  • da preposição A com o pronome demonstrativo A;
  • da preposição A com a primeira letra dos pronomes demonstrativos AQUELE(S)/ AQUELA(S)/ AQUILO.

O acento grave serve então para indicar que ali existem duas letras iguais que se fundiram e passamos a escrever e a pronunciar como se fosse somente uma (pronunciamos como uma só! Não fale ‘vou AA escola, pois a fusão ocorreu justamente para ‘economizar o esforço’ de pronunciar duas coisas iguais!).

Existem algumas dicas práticas para resolver dúvidas quanto ao emprego de crase, mas todas elas são derivadas da compreensão do conceito e da identificação dos formantes da fusão (ver este artigo).

Há, porém, alguns casos especiais, que se referem à ocorrência de crase diante das palavras CASA, HORA, DISTÂNCIA e TERRA. Nessas situações deveremos observar se os termos em questão aparecem ou não acompanhados de determinantes.

Como assim? Deveremos observar se há algum especificador para essas ideias (pensando “sintaticamente”: observemos se há adjuntos adnominais acompanhando essas palavras). Vejamos as seguintes frases:

  • Messi voltou a casa, após a derrota da seleção argentina.
  • Fomos a casa de Joana para ver os jogos.
  • O próximo jogo de Brasil será as 11 horas.
  • Na porta da loja havia uma placa com os dizeres: “Volto daqui a uma hora.”
  • O jogador deve ficar a distância de 11 metros do gol, para bater o pênalti.
  • “Fique a distância!” dizia a placa de advertência.
  • Os tripulantes foram a terra para aproveitar o dia de folga.
  • A seleção canarinho foi a terra dos czares para buscar o hexa.

Em cada par, uma das frases apresentará acento grave indicador de crase e a outra não. Ocorrerá crase, como foi mencionado, quando os termos casa, hora, distância e terra estiverem determinados. Assim, teremos o acento corretamente empregado em:

  • Fomos à casa de Joana para ver os jogos. (não é uma casa qualquer, nem casa no sentido de ‘lar’, como ocorre no caso do Messi)
  • O próximo jogo de Brasil será às 11 horas. (o numeral especifica o horário; no caso da outra frase, hora é apenas um período de 60 minutos, contados a partir da colocação da placa)
  • O jogador deve ficar à distância de 11 metros do gol, para bater o pênalti. (novamente temos um numeral especificando; neste caso, determinando o tamanho da distância)
  • A seleção canarinho foi à terra dos czares para buscar o hexa. (não é qualquer lugar, mas uma terra específica)

No caso da palavra ‘terra’, há mais um detalhe: não haverá acento de crase se ela indicar ‘terra firme’, em oposição a ‘bordo’ (o lado de dentro das embarcações).

Assim, Messi voltou a casa, ao seu lar, sem acento e sem taça…

Até a próxima semana!


1 Existe também a crase na poesia: quando separamos as sílabas poéticas de um verso (a chamada ‘escansão’ do verso), pode ocorrer de duas vogais, uma tônica e uma átona, de palavras diferentes, ficarem na mesma sílaba, como ocorre nestes versos de Vinícius de Moraes:
“(…) Mai/o/r a/mor/ nem/ mai/s es/tra/nho e/xis/te
Que o/ meu/, que/ não/ so/sse/ga a/coi/sa a/ma/da (…)”
No trecho há duas crases, o final de ‘sossega’ que ‘gruda’ no artigo ‘a’ e o final de ‘coisa’ que emenda com o início de ‘amada’.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Margarida Moraes
Margarida Moraes

Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), onde também concluiu seu mestrado. Mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso sistema de correção de redação e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoenem, a professora é colunista de gramática do nosso portal.