Como utilizar os Pronomes relativos Onde e Aonde

Antes de estabelecer a distinção entre essas duas palavrinhas travessas, vamos esclarecer outra situação: onde é uma palavra que tem sido usada como curinga… faltou carta, quer dizer, palavra para ligar ideias: ‘tacalepau’ e coloca o onde! Pobre palavra…

ONDE é um pronome relativo e serve para ligar uma oração principal a uma subordinada adjetiva ao mesmo tempo que substitui um termo da oração principal, evitando a repetição.

Mas CUIDADO:

Ele só pode substituir um termo que indique LUGAR, ESPAÇO FÍSICO!!! Assim, não são possíveis construções como:

 

“A entrevista onde o ministro anunciou corte de custos repercutiu em todas as mídias”

uma vez que, nessa frase, o pronome está retomando entrevista, que não é um lugar!!!

 

Como sair dessa situação embaraçosa (não a entrevista, mas a construção que destoa da norma culta)? A correção mais simples e eficaz (e que pode ser usada em inúmeras situações de dúvida a respeito do onde) é substituir o tal pronome pela combinação em que, assim:

 

“A entrevista em que o ministro anunciou corte de custos repercutiu em todas as mídias”

 

Isso posto, vamos à distinção entre ONDE e AONDE!

Já sabemos que só podem aparecer indicando lugar. Agora vamos observar como se comporta esse tal lugar e aí entramos também no assunto Regência Verbal.

O pronome ONDE será usado, nas condições já mencionadas (ou seja, para referir-se a um lugar) quando, na oração, não há ideia de movimento, de deslocamento, isto é, o lugar está parado e os agentes do verbo também!

 

A casa onde morou Machado de Assis fica em Cosme Velho, no Rio de Janeiro.”

 

O verbo ‘morar’ não implica deslocamento, por isso empregamos o ‘onde’. E, em caso de dúvida cruel, troque:

 

A casa em que (ou na qual) morou Machado de Assis fica em Cosme Velho, no Rio de Janeiro.”

 

Se, no entanto, o verbo indicar movimento ou deslocamento, usaremos uma preposição regida (exigida) pelo verbo (por isso mencionei a tal Regência). Se o verbo indicar movimento no sentido da IDA, a preposição será A (confira o artigo anterior em que abordo os casos de crase). Veja como Manuel Bandeira brinca com o movimento, com as figuras de sonoridade (assonância, paronomásia) e usa acertadamente o AONDE:

A ONDA

Manuel Bandeira

a onda anda
aonde anda
a onda?
a onda ainda
ainda onda
ainda anda
aonde?
aonde?
a onda a onda

(In cmais.com.br/aloescola/literatura/poesias/manuelbandeira_aonda.htm Acesso em 17/09/2015)

 

Assim como o poeta, empregaremos o AONDE em construções que impliquem movimento de ida:

A praia aonde costumo IR nas férias é muito linda.

 

Podemos também usar outras preposições antes do ONDE, como fez Zeca Baleiro nesta música:

 

Por onde andará Stephen Fry
Zeca Baleiro

Por onde andará Stephen Fry
Por onde andará … Stephen
Ninguém sabe do seu paradeiro
Ninguém sabe para onde ele foi
prá onde ele vai
Stephen may be feeling all alone
Stephen never do this again
come back home
Se correr o bicho pega Stephen se ficar o bicho come

Link: vagalume.com.br/zeca-baleiro/por-onde-andara-stephen-fry-2.html#ixzz3mHS0kFeJ Acesso em 17/09/2015)

 

Resumindo:

ONDE – sem deslocamento

AONDE – com deslocamento no sentido de IDA

DE ONDE – com deslocamento no sentido da VOLTA

 

É isso!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), onde também concluiu seu mestrado. Mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso sistema de correção de redação e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoenem, a professora é colunista de gramática do nosso portal . Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Margarida Moraes
Margarida Moraes

Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), onde também concluiu seu mestrado. Mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso sistema de correção de redação e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoenem, a professora é colunista de gramática do nosso portal.