Compreendendo o Funcionamento de Uma Pilha

Em nosso dia a dia, utilizamos energia elétrica para promover o funcionamento de diversos tipos de equipamentos.

Um dos meios de obter essa energia é por meio das pilhas. No entanto, o que muitas vezes não entendemos, é como elas podem gerar energia elétrica a partir de energia química. Para que a pilha forneça energia elétrica, devem ocorrer reações em seu interior, as quais são espontâneas e chamadas reações de oxidorredução, ou seja, ocorrem reações de oxidação, quando há perda de elétrons, e reações de redução, quando há um ganho de elétrons. Deste modo, uma corrente elétrica é gerada e podemos utilizar a energia em nossos equipamentos.

As reações de oxidação ocorrem no chamado ânodo, que é o eletrodo negativo da pilha. Já no eletrodo positivo, denominado cátodo, ocorrem as reações de redução. Além desses dois eletrodos, para funcionar, a pilha necessita de uma ponte salina ou eletrólito, por onde os elétrons passam gerando corrente elétrica.

Um exemplo muito comum refere-se a uma das primeiras pilhas criadas, a pilha de Daniell. Nesta, o químico utilizou os elementos cobre e zinco e uma ponte salina composta por água e cloreto de potássio (KCl), sendo que ocorre redução do cobre e oxidação do zinco, como podemos observar nas equações abaixo.

Como no eletrodo de cobre ocorre a redução, ele é o cátodo, enquanto o eletrodo de zinco representa o ânodo. Podemos observar que no cátodo haverá uma deposição de cobre metálico, ampliando o eletrodo, enquanto no ânodo há uma redução do tamanho.

Como curiosidade, temos a primeira pilha produzida, a chamada pilha de Volta, criada em 1800. Esta era formada por discos de metal empilhados e intercalados, o que deu o nome a este dispositivo. A diferença entre estas primeiras pilhas e as atuais é marcada pela distinção entre as pontes salinas, que antes eram caracterizadas por uma solução líquida e atualmente são secas.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.