Dica de Literatura para o Enem 2014

Na prova do Enem, as questões da área de Linguagens, Códigos e suas tecnologias exigem, por parte do candidato, muita interpretação de texto. Mas engana-se quem pensa que basta treinar a concentração e a leitura para conseguir uma grande quantidade de acertos. As questões de literatura são ótimos exemplos para demonstrar que conhecimentos prévios, como as principais características dos grandes autores da língua portuguesa, ajudam (e muito) a compreender textos mais rebuscados.

Veja o exemplo abaixo que apareceu no Enem de 2012. Em seguida, destacamos a resolução da professora Margarida Moraes, formada pela USP e integrante da equipe infoEnem. Analisando o detalhado comentário feito pela professora, nota-se a importância de conhecer a obra e as características de Manoel de Barros na referida questão.

Enem 2012 – Caderno Amarelo – Questão 122

Pote Cru é meu Pastor. Ele me guiará.

Ele está comprometido de monge.

De tarde deambula no azedal entre torsos de

cachorro, trampas, trapos, panos de regra, couros,

de rato ao podre, vísceras de piranhas, baratas

albinas, dálias secas, vergalhos de lagartos,

linguetas de sapatos, aranhas dependuradas em

gotas de orvalho etc. etc.

Pote Cru, ele dormia nas ruínas de um convento

Foi encontrado em osso.

Ele tinha uma voz de oratórios perdidos.

BARROS, M. Retrato do artista quando coisa. Rio de Janeiro: Record, 2002.

 
Ao estabelecer uma relação com o texto bíblico nesse poema, o eu lírico identifica-se com Pote Cru porque

a) entende a necessidade de todo poeta ter voz de oratórios perdidos.

b) elege-o como pastor a fim de ser guiado para a salvação divina.

c) valoriza nos percursos do pastor a conexão entre as ruínas e a tradição.

d) necessita de um guia para a descoberta das coisas da natureza.

e) acompanha-o na opção pela insignificância das coisas.

 

Resolução e Comentário (por Margarida Moraes)

Manoel da Barros, escritor mato-grossense, enquadra-se cronologicamente na geração modernista de 45, mas, pelo teor da sua obra, pela sua temática, identifica-se mais com as vanguardas pós-modernistas, pois fala da natureza, transmutando-a em imagens sem compromisso com a verdade, apenas com a verossimilhança. O texto começa com uma referência intertextual ao texto bíblico, para estabelecer uma identificação entre o personagem Pote Cru e o eu-lírico. A partir daí vai sendo feita a construção do perfil de Pote Cru como alguém que vive entre coisas insignificantes, o que leva à alternativa E. (A opção pela simplicidade é marca na obra de Manuel de Barros)

 
Percebeu como estudar as diversas fases da nossa literatura pode fazer toda a diferença na hora da prova?

Quer ver outros exemplos de questões resolvidas pelos nossos professores? Clique aqui!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.