“Erros” comuns – Parte 4

Iniciamos mais uma semana de nossa série de artigos relacionados à gramática. Como podem ter percebido ao longo das listas anteriores, tenho dado preferência para a desmistificação de erros comuns na escrita formal antes de tratar dos pontos gramaticais mais complexos e cheios de nomes. Desse jeito, creio que vocês poderão chegar nas inversões e subordinações, por exemplo, sem lacunas e sem a bola de neve que a falta de compreensão de itens simples pode gerar. Dito isso, continuemos nossa listinha de cada semana!

Em cima ou encima

Dica: a resposta provavelmente será “em cima”. “Encima” deriva do verbo “encimar”, que é raramente usado por nós, falantes nativos do português, na fala (e confesso que, mesmo com todas as leituras que já fiz na vida, não me recordo de nenhuma ocorrência do termo) e é sinônimo de “coroar”, “elevar”. “Em cima”, separado, é o contrário de “embaixo” (já já trataremos dele também), locução adverbial de lugar e significa a posição de algo que está mais acima em relação a outa coisa. Vejamos exemplos de cada um dos termos:

A coroa encima a cabeça da rainha.

O livro está em cima da mesa.

Embaixo ou em baixo

Quando escrito junto, “embaixo” é o antônimo de “em cima” e refere-se à localização de algo abaixo de outra coisa. Um teste simples para conferir a escrita (tanto de “embaixo” como de “em cima”) é substituir um pelo outro e ver se a frase ainda faz sentido.

O livro está embaixo da mesa.

Escrito de forma separada, o termo “em baixo” é a preposição “em” com o adjetivo “baixo”. Sendo assim, essa expressão qualificará o substantivo.

Ele esculpiu uma mandala em baixo-relevo.

Conversaram acerca do futuro da empresa em baixo tom.

Senão ou se não

O termo “senão” denota uma possibilidade de resultado se determinada atitude não for tomada. Ele tem a ideia de “caso contrário”.

Precisamos sair logo, senão perderemos o começo do filme.

Não posso mais faltar ao trabalho, senão começarão a descontar do meu salário.

“se não” pode ser substituído por “caso não”. Se a frase continuar a fazer sentido, a escrita está correta. Ou seja, caso algo não seja feito, haverá determinados resultados.

Se não formos ao aniversário da nossa amiga, ela ficará chateada.

Faremos redações muito fracas se não praticarmos para o vestibular.

O que acharam das dicas dessa semana? Já depararam-se com algum desses termos e ficaram em dúvida? Quais outras dicas de escrita gostariam de ver nessa coluna? Contem tudo pra gente nos comentários e até mais!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917