Estudando a Teoria Ácido-Base de Arrhenius

Em nossa última publicação de química (que você pode acompanhar através deste link!), trabalhamos sobre os conceitos relacionados com a teoria ácido-base de Brönsted-Lowry. Ao longo desta importantíssima publicação, mencionamos também a primeira teoria deste assunto, que é a teoria de Arrhenius. Com base nisso, vamos apresentar a seguir a teoria ácido-base de Arrhenius, comentando um pouco mais sobre a origem desta teoria e a data de sua criação. No final desta postagem, vamos apresentar uma questão nos moldes do Enem, para que você compreenda como o conteúdo pode ser abordado durante o Exame Nacional do Ensino Médio.

A teoria ácido-base de Arrhenius

A teoria ácido-base de Arrhenius, embora seja mais limitada que as demais teorias apresentadas até aqui, é de fundamental importância, uma vez que esta foi a primeira teoria ácido-base a ser desenvolvida. Desenvolvida pelo químico Svante Arrhenius em 1887, a teoria, que ficou conhecida também como teoria da dissociação iônica ou teoria da dissociação eletrolítica, rendeu o prêmio Nobel ao químico, no ano de 1903. A teoria, embora muito eficiente, é bastante simples, e define os ácidos e bases da seguinte maneira:

  • Os ácidos são todas as substâncias que sofrem ionização em meio aquoso, liberando como cátion o hidrogênio (H+), na forma de íons hidrônio.
  • Já as bases são as substâncias que sofrem dissociação iônica em meio aquoso, liberando o ânion hidroxila.

Esta lei, que pode ser aplicada até hoje para a situação descrita, serviu de base para os estudos posteriores, sendo importantíssima para o desenvolvimento da química!

Questão relacionada ao assunto

Como mencionamos ao longo desta publicação (e até mesmo da publicação anterior), as teorias ácido-base são importantíssimas para a química. Sendo assim, é mais do que esperado que estas questões apareçam com frequência durante os vestibulares mais importantes do país. Desta maneira, apresentaremos a seguir uma questão retirada do vestibular da Universidade de Uberaba (Uniube), que possui os mesmos moldes dos exercícios abordados no Enem e utiliza os conceitos das teorias de Arrhenius e Brönsted-Lowry. Aproveite para treinar o conteúdo estudado ao longo destas publicações!

“Uma maneira de extração do petróleo atualmente é através do pré-sal, mesmo sendo um método que produz grande poluição devido aos seus muitos derivados, como, por exemplo, o enxofre, o dióxido de carbono e outros gases poluentes. Acredita-se que esses fatores devem ser considerados na decisão de exploração desse tipo de petróleo, pois os benefícios podem significar a contramão do processo de evolução do homem. Outro fator importante é que os oceanos, além das plantas, atuam na retirada do excesso de dióxido de carbono da atmosfera em aproximadamente 30% do que é emitido no mundo anualmente, e podendo interferir na formação de corais, conchas, podendo comprometer a cadeia alimentar dos animais marinhos. O gás carbônico, quando reage com a água, pode formar os seguintes equilíbrios químicos:

CO2(g) + H2O(l) → H2CO3(aq)

H2CO3(aq) + H2O(l) → H3O+(aq) + HCO3(aq)

HCO3(aq) + H2O(l) → H3O+(aq) + CO32–(aq)

Observando essas reações, é possível afirmar que:

I. A água é considerada um ácido de Arrhenius ao interagir com o dióxido de carbono.

II. O H2CO3 é um ácido de Bronsted e Lowry.

III. O íon H3O+ é um ácido conjugado, segundo Bronsted e Lowry.

IV. As espécies na equação química H2COe HCO3 são consideradas, respectivamente, ácido e base conjugada, segundo Bronsted e Lowry.

V. As espécies HCO3– e CO32– podem ser consideradas, respectivamente, ácido e base conjugada, segundo Bronsted e Lowry.

Estão CORRETAS as afirmativas contidas em:”

a) I, II e IV, apenas

b) II, III, e V, apenas

c) I, II, V, apenas

d) I, III, IV e V, apenas

e) II, III, IV e V, apenas

Alternativa correta: E.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!