Estudando e Compreendendo o Filo Platyhelminthes

Depois dos poríferos e dos cnidários, vamos ao próximo filo de animais em termos de complexidade, ao qual pertencem seres responsáveis pela transmissão de importantes doenças muito presentes em questões de grandes vestibulares, o filo dos platelmintos.

Esta denominação tem origem a partir de platy, que significa chato e helmintos, que significa verme. Portanto, platelmintos são os vermes chatos, como por exemplo a planária, o Schistosoma mansoni e a solitária. Alguns destes animais têm vida livre e outros são parasitas de outros animais, até mesmo do homem, no qual podem causar doenças como esquistossomose (barriga d’água), teníase e cisticercose.

Assim como os cnidários, os platelmintos apresentam sistema digestivo incompleto e não possuem sistemas circulatório e respiratório. Porém, ao contrário dos primeiros, os vermes possuem sistema excretor, o qual é formado por protonefrídeos com células-flama ou solenócitos, que levam os excrementos para a superfície do corpo. Seu sistema nervoso é ganglionar, formado por glândulas que mostram uma maior complexidade do organismo e indicam o início de uma centralização.

Sua reprodução, assim como nos filos anteriores, pode ser sexuada ou assexuada. No caso dos platelmintos, a assexuada ocorre por meio da fragmentação e, com relação à sexuada, os seres podem ser dioicos ou monoicos.

Sua simetria é bilateral e sua formação é dada a partir de três folhetos embrionários, ectoderme, mesoderme e endoderme, o que os torna triblásticos. Além disso, podem ser divididos em três classes, Turbellaria, da qual fazem parte seres aquáticos e de vida livre, como a planária, Trematoda, que engloba parasitas com duas ventosas de fixação, como o Schistosoma mansoni e Cestoda, da qual fazem parte parasitas de corpo segmentado, tomo a tênia.

Com isso, podemos fazer novas comparações na tabela abaixo.

Filo Porifera Cnidaria Platyhelminthes
Origem Porus (poro) + Feros (portador) Knidos (uticante) Platy (chato) + helminto (verme)
Classificação Calcarea, Hexactinellida e Demospongiae Hydrozoa, Scyphozoa Cubozoa e Anthozoa Turbellaria, Trematoda e Cestoda
Celoma Acelomados Acelomados Acelomados
Simetria Radial ou assimétricos. Nas larvas, bilateral Radial Bilateral
Habitat Aquático Aquático Aquático,,terrestre úmido ou parasita
Forma jovem Larva planctônica Larvas plânula e éfira Diversas
Sistema Respiratório Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão
Sistema Circulatório Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão
Sistema Digestivo Ausente. Trocas por difusão Incompleto Incompleto
Sistema Excretor Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão Células-flama ou solenócitos
Sistema Nervoso Ausente Difuso Ganglionar
Reprodução Brotamento, fragmentação, gemulação ou sexuada Brotamento e sexuada Fragmentação e sexuada
Dimorfismo sexual Dioicos ou monoicos Dioicos ou monoicos Dioicos ou Monoicos
Folhetos germinativos ————– Diblásticos Triblásticos
Locomoção Sésseis. Larvas com flagelos Sésseis ou natantes Cílios e ventosas
Sustentação Espícula ————– ————–
Segmentação do corpo ————– ————– ————–
Exemplos Esponja Água-viva, coral, anêmona-do-mar Planária, Schistosoma mansoni,
tênia
Relação com o homem Esponjas de banho, tratamento do hipotireoidismo Corais são indicadores ambientais Causadores de doenças

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.