Forças intermoleculares no Enem 2020

Em nossa postagem de hoje vamos estudar sobre um conteúdo muito importante para a resolução das questões de química do Enem. Vamos falar sobre as forças intermoleculares. Para isso, além de apresentarmos os três tipos de forças intermoleculares estudados no Enem, vamos apresentar também uma questão retirada do próprio Enem, com o objetivo de demonstrar como este conteúdo pode ser abordado durante o exame.

Forças intermoleculares

Já estudamos em nossa postagem anterior sobre as ligações químicas (confira nossa postagem sobre ligações químicas neste link!) Assim, podemos entender que as forças intermoleculares são as maneiras que as ligações covalentes interagem nos compostos químicos, tanto nos compostos polares quanto nos apolares. Estas maneiras (ou formas) de ligação são de grande importância para as substâncias, influindo diretamente sobre os pontos de fusão e ebulição das substâncias. A seguir, estudaremos três tipos de forças intermoleculares: as interações dipolo-induzido, dipolo-dipolo e as ligações de hidrogênio.

  • Interações dipolo-induzido: As forças dipolo-induzido, que também recebem o nome de forças de London, é a forma de ligação mais presente nas moléculas apolares. São as ligações mais fracas, sendo as mais fáceis de romper. Exemplos típicos desta forma de ligação são o gás carbônico (CO2) e o gás hidrogênio (H2).
  • Ligações dipolo-permanente: Já as ligações do tipo dipolo-permanente, também denominadas interações dipolo-dipolo, são as interações existentes nas moléculas polares, exceto as ligações entre o hidrogênio e o flúor, oxigênio ou nitrogênio. Como estas moléculas possuem polos, o polo negativo de uma molécula se conecta ao positivo da outra e assim sucessivamente, resultando em uma maior força de interação. O ácido clorídrico (HCl) é um exemplo típico desta forma de ligação.
  • Ligações de hidrogênio: As ligações de hidrogênio, que também recebem o nome de pontes de hidrogênio, são as ligações realizadas pelo hidrogênio com os elementos flúor (F), oxigênio (O) e nitrogênio (N). Uma vez que estes três elementos são os que possuem a menor eletronegatividade na tabela periódica, a diferença de eletronegatividade entre os elementos é grande, o que resulta em uma ligação mais difícil de ser rompida. Entre os exemplos mais comuns desta interação, destacam-se a água (H2O) e a amônia (NH3).

Questão do Enem

Para ilustrar uma das formas que este conteúdo pode ser abordado durante o Exame Nacional do Ensino Médio, vamos apresentar a seguir uma questão retirada da prova de 2011 do Enem, que aborda as forças intermoleculares estudadas em nossa postagem e também possui o modelo muito próximo das questões cobradas atualmente. Confira!

A pele humana, quando está bem hidratada, adquire boa elasticidade e aspecto macio e suave. Em contrapartida, quando está ressecada, perde sua elasticidade e se apresenta opaca e áspera. Para evitar o ressecamento da pele é necessário, sempre que possível, utilizar hidratantes umectantes, feitos geralmente à base de glicerina e polietilenoglicol:

A retenção de água na superfície da pele promovida pelos hidratantes é consequência da interação dos grupos hidroxila dos agentes umectantes com a umidade contida no ambiente por meio de”

a) ligações iônicas.

b) forças de London.

c) ligações covalentes.

d) forças dipolo-dipolo.

e) ligações de hidrogênio.

Alternativa correta: E.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/