Globalização no Enem

Um indivíduo ao olhar para o seu entorno, sua casa, seus objetos, suas vestimentas, sua alimentação e até para seus gostos mais pessoais pode perceber que toda sua vida está permeada por elementos provenientes de diferentes lugares do mundo. Os diversos hábitos, crenças, valores e gostos não se desenvolveram isoladamente em território nacional, eles foram construídos de forma colaborativa (ou impositiva, em alguns casos) por muitos países e isso é uma das manifestações do processo de globalização. Sendo assim, compreender a globalização, além de ser essencial para prova do Enem, é uma forma de entender alguns caracteres das sociedades do mundo contemporâneo.

Charge de Karry, mostrando a ‘norte-americanização’ que o mundo sofreu com a globalização. Fonte: https://portogente.com.br/portopedia/73980-globalizacao

Definição

De modo geral, pode-se dizer que a globalização é um processo de integração e inter-relação mundial envolvendo a economia, a cultura, as informações e os fluxo de pessoas. A conceituação do fenômeno remete ao processo de expansão do sistema capitalista no mundo, o qual amplia os trânsitos comerciais, os fluxos de pessoas, dados e mercadorias. Ressalta-se que o conceito não diz respeito a um acontecimento ou fato isolado, mas sim a um processo de constantes transformações e evoluções, responsáveis por produzir uma maior integração mundial ao longo do tempo.

O avanço dos meios de transporte e comunicação instrumentalizam esse processo, uma vez que possibilitam e facilitam a integração entre os países. A infraestrutura técnica inovou as possibilidades da globalização, um exemplo disso é a internet, responsável por reconfigurar a forma como os indivíduos se relacionam entre si e com o espaço. No entanto, é importante salientar que os instrumentos tecnológicos que catalisam o processo de globalização estão concentrados nas mãos de países específicos ou grupos mais ricos de cada local. Essa concentração é decorrente da profunda desigualdade econômica e social em nível nacional e mundial, a qual impede que alguns grupos e sociedades desfrutem dos benefícios da integração entre os países.

Apesar das desigualdades presentes no processo, tornou-se comum a expressão “aldeia global”, a qual faz referência a nova forma de integração mundial, pois o termo “aldeia” expressa a ideia de uma pequena localidade, geralmente com poucos habitantes, na qual todos possuem relações próximas. Sendo assim, entende-se que a instrumentalização do processo de globalização deixou o planeta metaforicamente menor, pois os indivíduos conseguem se relacionar mesmo à longas distâncias.

Histórico

É difícil afirmar com precisão o momento histórico em que a globalização se iniciou, porque ela é um fenômeno processual, com várias facetas e marcos propulsores. Sendo assim, alguns desses marcos serão listados de forma cronológica para facilitar a compressão de seu desenvolvimento histórico.  

  • As Expansões Marítimas Europeias, para alguns autores, é o marco inicial do processo de globalização. É o momento em que começou a expansão do sistema capitalista
  • A colonização de territórios africanos e asiáticos marcaram o começo dos fluxos de exploração da força de trabalho, extração de matérias-primas, de influências culturais e de mercadorias.
  • As Revoluções Industriais foram essenciais para a expansão do capitalismo e para a intensificação da globalização, pois transformaram e ampliaram as demandas de consumo e facilitaram o deslocamento de pessoas e mercadorias, mediante o uso de navios à vapor e ferrovias.
  • Entre as décadas de 1980 e 1990, com o final da Guerra Fria e a queda do Muro de Berlim, uma nova ordem mundial ganhou força e impulsionou a globalização. Nesse período ocorreu a ampliação de novos mercados consumidores; o avanço de tecnologias; a difusão do neoliberalismo, característico de muitas políticas econômicas; a formação e expansão de blocos econômicos; e o fortalecimento de instituições internacionais, como por exemplo a ONU.
  • Atualmente, identifica-se as empresas transnacionais, também chamadas de multinacionais ou globais, como agentes significativas do processo de globalização.

Contradições da globalização

  • Os países não possuem igualdade no âmbito internacional. Como é o caso dos Estados Unidos, o qual busca incessantemente se tornar uma potência hegemônica incontestável e, a partir dessa posição, tirar o máximo de proveito dos outros países. Essa tentativa mostra-se presente ao se observar a importância do inglês (quase como uma língua obrigatória para as relações internacionais) e do dólar; as grandes multinacionais norte-americanas espalhadas por diversos países; a predominância de elementos da cultura estadunidenses presentes nos outros países; etc.
  • A globalização alterou o lócus de extração de valor, na qual a burguesia dos países centrais passou a explorar, de maneira generalizada, os trabalhadores fora de suas fronteiras. De modo geral, pode-se dizer que ocorreu a precarização do trabalho através de leis de terceirização, exploração de mão-de-obra infantil e formas de trabalho análogas à escravidão. 
  • Apesar de significativas trocas culturais entre os países, o eurocentrismo permanece latente, marcado por um profundo racismo e preconceito com as culturas de matrizes diferentes das europeias ou norte-americanas. Assim, ressalta-se que essas trocas foram, muitas vezes, desiguais e de forma impositiva, marcada por relações de poder entre uma cultura e outra, como pode-se observar nos processos de colonização e escravidão.
  • Exploração de matérias-primas e agressão ao meio ambiente, especialmente, em países subdesenvolvidos e emergentes.

Fonte: https://br.pinterest.com/pin/825495806674359744/

Questão – Enem 2019

Saudado por centenas de militantes de movimentos sociais de quarenta países, o papa Francisco encerrou no dia 09/07/2015 o 2º Encontro Mundial dos Movimentos Populares, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Segundo ele, a “globalização da esperança, que nasce dos povos e cresce entre os pobres, deve substituir esta globalização da exclusão e da indiferença”.

Disponível em: http://cartamaior.com.br. Acesso em: 15 jul. 2015 (adaptado).

No texto há uma crítica ao seguinte aspecto do mundo globalizado:

a) Liberdade política.

b) Mobilidade humana.

c) Conectividade cultural.

d) Disparidade econômica.

e) Complementaridade comercial.

A alternativa correta é a letra D.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem.