Hormônios vegetais

Você já foi aconselhado a embrulhar algum fruto ainda verde em um jornal ou papel para que a maturação fosse acelerada? Apesar de muitos utilizarem essa técnica sem saber o porquê, a explicação é muito simples! A grande maioria dos processos fisiológicos das plantas são controlados por hormônios, ou fitormônios. Funcionam como sinalizadores celulares que comandam diversas reações dentro do organismo vegetal. Temos ao todo, cinco principais hormônios que atuam no processo de desenvolvimento das plantas, as auxinas, giberelinas, citocininas, etileno e ácido abscísico.

As auxinas são produzidas, principalmente no meristema apical caulinar, folhas jovens, frutos jovens, sementes e ápices radiculares. Existe uma grande diversidade de auxinas sintéticas e também naturais, produzidas pela própria planta, sendo a AIA (ácido-indolil-acético) o principal. Esse hormônio é capaz de conduzir diversas respostas na planta como a ativação da divisão celular, indução de crescimento celular por alongamento e expansão, indução de diferenciação celular, diferenciação dos tecidos vasculares, desenvolvimento da raiz e indução de enraizamento, fototropismo que é o movimento da planta em direção a luz solar, como demonstrado na imagem abaixo, e gravitropismo que é o que direciona a planta no seu crescimento em relação a gravidade, é isso que faz com que as raízes cresçam para baixo e o caule para cima, além disso, temos o desenvolvimento de flores e frutos em que a AIA é capaz de produzir frutos partenocárpicos (sem sementes, como as uvas Thompson), controle de abscisão foliar (queda da folha) e manutenção de dominância apical.

Fonte: https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Morfofisiologia_vegetal/morfovegetal35.php

As citocininas, são produzidas nos ápices radiculares e ápices caulinares, folhas em desenvolvimento, sementes, regiões de divisão celulares, endosperma e principalmente nas raízes. Tem como seus principais efeitos, a estimulação da divisão celular, a diferenciação celular atuando no processo de formação de gemas caulinares, acelera a germinação de sementes, promove o enraizamento de folhas, estabelecimento de drenos, retardamento da senescência (envelhecimento) foliar e promove a fotomorfogênese, desenvolvimento da planta controlado pela luz.

As giberelinas são produzidas em diversos órgãos das plantas como sementes e frutos imaturos, folhas jovens e entrenós. Tem como principal função a germinação de sementes, crescimento do caule e da raiz, regulam a transição da fase juvenil para fase adulta, influenciam a iniciação floral e a determinação do sexo, promovem o desenvolvimento do pólen e do tubo polínico, promovem o estabelecimento do fruto e o desenvolvimento inicial das sementes.

O ácido abscísico ou ABA, é produzido em todo órgão ou tecido com clorofila ou plastídeo. Atua regulando a divisão celular e diferenciação dos tecidos, a iniciação da dormência de sementes e de gemas e nas respostas de plantas ao estresse, particularmente o estresse hídrico. Estresses por frio e salinidade também provocam aumento nos níveis de ABA. Esse ácido influencia vários aspectos do desenvolvimento da planta atuando como antagonista (contrário) da ação de promotores do crescimento (giberelinas, auxinas e citocininas).

Por último, temos o etileno, que embora seja um gás é considerado um hormônio devido aos seus grandes efeitos fisiológicos nas plantas. Ainda no século XIX, quando os postes eram iluminados por um gás produzido pela queima do carvão, foi notado que as plantas próximas ao poste tinham seu desenvolvimento prejudicado (ficavam menores e sem folhas), só depois foram descobrir que se tratava do gás etileno, que tem como principais funções, o crescimento da maioria dos tecidos, regula o processo de senescência (envelhecimento da planta) e a abscisão (queda) de frutos e folhas. Além disso, é de extrema importância para a maturação do fruto, pois atua na degradação da clorofila, estimulando a planta a produzir outros pigmentos que dão as cores as frutas maduras, na degradação da celulose que deixa o fruto macio e na quebra do amido, originando glicose, por isso, os frutos, quando maduros, são doces, coloridos e mais macios. Esse gás é liberado também para a atmosfera, podendo interferir no processo de maturação de outros frutos quando em contato próximo, e quando embrulhamos com papel, concentramos o etileno, dessa forma, a maturação ocorre de forma mais rápida.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.