Durante encontro, na última quarta-feira (23), com representantes americanos para discutir o acesso ao ensino superior no Brasil e nos Estados Unidos, o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Luiz Cláudio Costa, propôs a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ao fim do 1º ano do ensino médio.

A reunião tinha por objetivo, entre outras questões, aprimorar a organização e aplicação do exame. Como explicou o presidente, a ideia é que este Enem não conte pontos para ingresso em universidades públicas, mas que apenas avalie os estudantes ao final deste estágio, de forma a diagnosticar as principais deficiências dos alunos.

“Um Enem que não vale nota (para entrar na universidade), mas que depois a escola receba informações sobre o desempenho do estudante que possam induzir políticas de melhora”, afirmou, após o evento.

Este “Enem ligth’’, como denominou Costa, seguiria o mesmo formato do exame tradicional, com 180 questões dividas nas quatro grandes áreas: Ciências da Natureza, Códigos e linguagens, Matemática e Ciências Humanas, além da Redação. Tudo isso em dois dias de provas.

O presidente também esclareceu que a discussão foi apenas levantada e que ainda será mais discutida dentro do Inep e do MEC (Ministério da Educação). “É um debate acadêmico que precisa ser feito.”

“Pode ser um exame importante para ter um diagnóstico já no 1.º ano. Temos de ver do ponto de vista orçamentário as nossas possibilidades, mas isso será debatido, sim”, disse o Ministro da Educação Aloisio Mercadante, confirmando que a proposta está em aberto.

 

Veja também:

 

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.