Inep e MEC estudam redução de custos com faltosos no Enem

Como já destacamos anteriormente, os gastos com os faltosos no Enem 2013 somaram R$ 58 milhões, de acordo com a estimativa do próprio Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

E ao que tudo indica, a redução desse gasto será um dos focos para as próximas edições do exame.

No intuito de mapear o perfil daqueles que estavam inscritos no Enem deste ano e não compareceram nos dias do exame, o Inep pretende aplicar um questionário aos faltosos e  elaborar “uma solução estruturante para reduzir o índice de abstenção no exame”.

Vale destacar que a taxa de abstenção mantém-se constante nas últimas edições. A edição de 2013 registrou cerca de 29% de abstenções entre os mais de 7,1 milhões de inscritos. No ano passado, o índice foi de 27,9%. Entretanto,  à medida que cresce o número total inscrições,  aumenta também os gastos com o exame.

O Ministério da Educação (MEC) estuda medidas para evitar ou repor essas despesas.

Umas das medidas seria abrir um prazo para que os candidatos cancelem a inscrição no Enem, antes da impressão das provas. Outra proposta que também será estudada é a cobrança de algum tipo de taxa para quem se inscreveu no Enem, mas não compareceu nos dias do exame. Entretanto, nesse caso, Luiz Cláudio Costa, presidente do Inep, ressalta que é necessário “avaliar as questões legais”, já que os candidatos isentos de taxa têm esse direito garantido por lei.

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.