(Mais) Possibilidades para a Redação do Enem 2020: Crises Hídricas

As crises hídricas não são novidade em nosso país. Desde as secas intensas e históricas no interior do Nordeste até a falta de chuvas na Região Sul em 2020, o tema infelizmente é recorrente e um problema antigo no Brasil, sendo assim um dos candidatos à redação da segunda aplicação do Enem, que acontece nos próximos dias 23 e 24.

Como sempre é sugerido por aqui, o primeiro passo para uma boa redação é estar informado sobre o assunto. Portanto, é importante pesquisar dados acerca das crises hídricas no país. Índices de ocorrência e frequência, locais, bem como as causas (históricas, ambientais, políticas e econômicas) e as consequências para a população são informações importantíssimas de se ter em mãos. O professor de geografia pode dar instruções valiosas sobre como e onde pesquisar, além de poder auxiliar trazendo as informações em si. Para quem não dispuser de auxílio especializado como o de um professor, pode confiar no Google (mas só em fontes idôneas, como as grandes mídias, ok?).

Informações recolhidas, estudadas e selecionadas, é hora de construir a argumentação. Por se tratar de um problema antigo e recorrente, uma contextualização histórica pode contribuir bastante para uma introdução. Os livros “O Quinze”, de Raquel de Queiroz e “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, podem ser mais uma opção de introdução ou até mesmo de embasamento para a argumentação (além disso, são obras frequentemente exigidas em vestibulares, então podem acabar tendo esse benefício duplo!). No desenvolvimento, é necessário comprovar a existência e a recorrência do problema, utilizando-se dos índices, datas e locais recolhidos. Em seguida, pode-se mencionar as causas do problema (fatores históricos, ambientais, políticos e econômicos já estudados), tratando em seguida das consequências das crises hídricas para a população e para a economia do país. Aqui, novamente há a possibilidade de mencionar as histórias de “O Quinze” e “Vidas Secas” (bem como várias outras obras nacionais que também tratam da seca, especialmente no Nordeste) para exemplificar a baixa qualidade de vida dos moradores de áreas em que as crises hídricas ocorrem com frequência, já que ambos trazem histórias de famílias vivendo dia a dia com tal problemática, exemplificando as consequências.

Por fim, a habitual proposta de intervenção pode ser feita na conclusão. No caso da crise hídrica, a solução muito provavelmente requer ações governamentais grandiosas. Pensando nisso, o candidato pode sugerir tais ações e detalhá-las muito bem, mencionando todos os passos e agentes necessários. Entretanto, é necessário sempre lembrar que as propostas precisam ser viáveis e relacionadas à argumentação, resolvendo os problemas que foram levantados. Caso a concentração do desenvolvimento tenha sido nas crises hídricas do Sudeste e a sugestão seja para as secas do Nordeste, provavelmente haverá um “furo” na coesão, então bastante cuidado com o encerramento. Levando tudo isso em conta, a proposta muito provavelmente será um sucesso (no texto e, esperamos, na vida real)!

O que acharam do possível tema desta semana? Creem que ele seja mais ou menos provável do que outros possíveis assuntos? Acham mais difícil ou mais fácil escrever sobre as crises hídricas em nosso país?

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917