O Sistema Único de Saúde

A história brasileira que antecede o Sistema Único de Saúde é marcada por serviços médicos escassos e destinados a poucas camadas da sociedade, por péssimas condições sanitárias nas cidades e por uma exacerbada desigualdade social que restringia o acesso de milhares de brasileiros às condições mínimas de existência. A somatória desses aspectos resultou em uma população constantemente enferma e, muitas vezes, levada à óbito em decorrência de doenças consideradas simples de tratar, como como verminoses, diarreia e gripe.

Na década de 1980, após o fim da ditadura civil-militar no Brasil, iniciou-se um processo de construção da organização democrática federal. Em 1988, por ocasião da promulgação da Constituição Federal, ocorreu também um amadurecimento social referente às questões de saúde pública, discutindo-se, assim, a democratização da saúde em consonância com o processo de democratização política.

Em 1990, em decorrência desse processo, foi sancionada a Lei 8.080, que instituiu e regulamentou o Sistema Único de Saúde (SUS) no país, o qual passou a oferecer o acesso integral, universal e gratuito a todos os cidadãos. Como está previsto na Lei:

Art. 2º A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.

Art. 3º A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais; os níveis de saúde da população expressam a organização social e econômica do País.

Fonte https://jornalistaslivres.org/sus-pode-ser-privatizado-com-publicacao-de-novo-decreto-de-bolsonaro/

Serviços compreendidos no Sistema Único de Saúde

  • Promoção de atendimento integral à saúde dos povos indígenas;
  • Profilaxia pré-exposição ao HIV (é uma estratégia, mediante o uso de medicamentos, destinada às pessoas que não possuem o vírus, mas fazem parte de grupos com maior risco de exposição);
  • A rede pública oferece, desde 2000, o DIU (dispositivo intrauterino) de cobre, utilizado na prevenção de gravidez. Além disso, as UBSs também distribuem diversos métodos contraceptivos, como pílulas combinadas, anticoncepcionais de emergência, anticoncepcional injetável mensal e trimestral, diafragmas e preservativos masculino e feminino;
  • Cirurgias e procedimento ambulatoriais para pacientes que buscam a redesignação sexual, incluindo cirurgias de mudança de sexo, cirurgia plástica mamária, mastectomia (retiradas das mamas) e redesignação de tireoplastia (troca do timbre de voz). Além de todos esses procedimentos, há a terapia hormonal e o acompanhamento pré e pós-operatório;
  • Oferecimento de cirurgias plásticas reparadoras e reconstitutivas de sequelas e lesões ás mulheres vítimas de violência, tais como cirurgia do aparelho geniturinário, cirurgia da mama, reconstrução craniana e crânio facial, reconstrução de nariz, mandíbula, lábios, maxilar e gengiva etc;
  • Campanhas de vacinação gratuitas oferecidas desde o nascimento de crianças e que acompanham todas as outras fases da vida;
  • Doação de sangue e leite materno;
  • Transplante de órgãos;
  • Tratamentos odontológicos;
  • Oferecimento de remédios de alto custo de maneira gratuita;
  • Exames laboratoriais;
  • Quimioterapia e tratamentos para diversas outras doenças de alta complexidade;
  • Atendimentos de áreas primárias da saúde, como Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Psicologia, Serviço Social, Ortopedia etc;
  • O SUS, através da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, é responsável pela fiscalização dos alimentos nos supermercados, restaurantes e lanchonetes. Além disso, também fiscaliza medicamentos e substâncias de interesse para a saúde;
  • O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) está integrado SUS.

Após expostos todos esses serviços oferecidos pelo SUS, evidencia-se seu papel imprescindível para a população brasileira, a qual é profundamente marcada pela desigualdade socioeconômica. Sendo assim, milhares de indivíduos não poderiam pagar por todos esses serviços, o que não aumentaria apenas os índices de mortalidade, mas causaria um colapso na saúde de todos, devido a proliferação de doenças, muitas das quais foram erradicadas através das campanhas de vacinação. Portanto, defender a existência e permanência do SUS é um dever de todos os cidadãos, visto que a saúde é um direito universal e é dever do Estado assegurá-la.

Questão – Enem 2019

A criação do Sistema Único de Saúde (SUS) como uma política para todos constitui-se uma das mais importantes conquistas da sociedade brasileira no século XX. O SUS deve ser valorizado e defendido como um marco para a cidadania e o avanço civilizatório. A democracia envolve um modelo de Estado no qual políticas protegem os cidadãos e reduzem as desigualdades. O SUS é uma diretriz que fortalece a cidadania e contribui para assegurar o exercício de direitos, o pluralismo político e o bem-estar como valores de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, conforme prevê a Constituição Federal de 1988.

RIZZOTO,M.L.F.et at. Justiça social, democracia com direitos sociais e saúde: a luta do Cebes. Revista Saúde em Debate, n. 16, jan-mar. 2018 (adaptado).

Segundo o texto, duas características da concepção da política pública analisada são:

a) Paternalismo e filantropia.

b) Liberalismo e meritocracia.

c) Universalismo e igualitarismo.

d) Nacionalismo e individualismo.

e) Revolucionarismo e coparticipação.

A alternativa correta é a letra C.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.