Química Orgânica – Estudando os Hidrocarbonetos

Depois de entender um pouco sobre a classificação das cadeias carbônicas, vamos aprender a identificar cada função. Álcoois, éteres, ésteres, fenóis, cetonas, aldeídos, ácidos carboxílicos, aminas, amidas e haletos orgânicos são os grupos que vamos diferenciar e, como é preciso gravá-los, vamos partir dos mais simples, os hidrocarbonetos.

Constituídos apenas por carbono e hidrogênio, os hidrocarbonetos compõem um grande número de combustíveis, como metano, propano e acetileno. Mas como saber o nome do composto a partir de uma cadeia só com carbonos e hidrogênios?

O primeiro passo é contar o número de carbonos da cadeia principal, ou seja, da sequência que possui maior número desses átomos. De acordo com essa quantidade, vamos adicionar um prefixo à nomenclatura, que pode ser met, et, prop, but, pent, hex, hept, oct, non ou dec, se a cadeia tiver de um a dez carbonos, respectivamente. Vamos entender melhor com um exemplo.

Na cadeia ao lado, podemos observar que há quatro carbonos, portanto sua nomenclatura começará com “but”. A parte intermediária do nome é definida de acordo com o tipo de ligações que há entre os carbonos. Se houver somente ligações simples, adicionamos um an, se houver uma dupla, en, uma tripla, in e, no caso de duas duplas, lembrando que o máximo de ligações que o carbono pode fazer é quatro, adicionamos um dien. Na cadeia acima só há ligações simples, portanto até aqui chegamos em but + an = butan.

A última parte é definida pelo grupo funcional. No caso dos hidrocarbonetos, todos terminam em “o”. Portanto a cadeia do nosso exemplo representa o composto butano.

É importante ressaltar que os hidrocarbonetos são compostos apolares, portanto insolúveis em água e não conduzem corrente elétrica. Além disso, dependendo da quantidade de átomos de carbono na cadeia, podemos classificá-los em gasosos, líquidos ou sólidos, sendo o primeiro com até 5 átomos, o segundo de 5 a 17 e o terceiro com mais de 17.

Também é possível fazer uma outra classificação em alcanos, alcenos, alcinos, alcadienos, cicloalcanos e cadeias aromáticas de acordo com o tipo de ligações entre carbonos. Porém isso já é assunto para o próximo artigo.

Até lá!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.