Redação do Enem: A Importância de Dominar a Norma Culta

A redação do Enem é avaliada pelos corretores de acordo com uma grade de correção composta por cinco competências, todas igualmente importantes, mas de uns anos para cá temos a impressão de que houve um acréscimo de rigor na avaliação referente a competência número um que avalia o domínio, por parte do candidato, da norma culta da Língua Portuguesa.

O enunciado da competência número um ressalta que a redação deve demonstrar que o candidato domina os seguintes requisitos da ordem textual: coesão, coerência, sequenciação e informatividade.

Consequentemente, a dissertação-argumentativa não deve conter traços de oralidade e/ou informalidade e deve ter precisão vocabular e obedecer às regras de concordância verbal e nominal, regência verbal e nominal, pontuação, flexão de nomes e verbos, colocação de pronomes oblíquos (átonos e tônicos), grafia das palavras (acentuação e emprego de letras maiúsculas e minúsculas) e divisão silábica na mudança de linhas.

Quanto mais o candidato dominar a norma culta da língua, mais chances ele possui de atingir, nesta competência, a nota máxima. Porém, diferentemente de demais vestibulares que atribuem boas notas para textos com poucos desvios que não atrapalham a leitura geral, o Enem concede nota máxima nesta competência somente para as redações que não apresentam nenhum desvio da modalidade escrita.

A descrição da nota máxima – 200 pontos – menciona casos excepcionais e não reincidentes, mas o que temos observado das correções divulgadas é que apenas redações sem nenhum desvio ganham nota máxima nesta competência e no total.

Talvez essa mudança seja devido ao fato de a imprensa ter criticado duramente correções que atribuíram notas máximas a redações que continham alguns desvios da modalidade escrita, porém essa é apenas uma hipótese.

O fato é que, com esse rigor, é necessário que o candidato atente à sua escrita e tenha certeza de que domina a norma culta da Língua Portuguesa. A leitura é parte essencial nesse processo; deve-se ler prestando atenção na escrita das palavras, na concordância verbal e nominal, na regência dos verbos, na colocação de pronomes etc. Ler e escrever, atentamente, é fundamental para dominar, cada vez mais, a modalidade escrita e o dicionário e uma gramática de qualidade são grandes aliados nessa tarefa.

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada e mestranda em Letras/Português pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em em importantes universidades públicas. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

**Camila também é colunista semanal sobre redação do infoEnem. Um orgulho para nosso portal e um presente para nossos milhares de leitores! Seus artigos serão publicados todas às quintas-feiras, não percam!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Fernando Buglia
Fernando Buglia

Físico formado pela Unicamp, professor de cursinho pré-vestibular e um dos proprietários do portal infoEnem.