Redação do Vestibular Unesp 2018: Correção

Dando prosseguimento à sequência de textos sobre as provas de redação dos vestibulares das universidades estaduais paulistas, hoje falaremos a respeito da avaliação e da correção da prova de produção textual da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Na semana passada, falamos sobre a prova de redação em geral e hoje falaremos sobre os critérios de correção e de avaliação.

O vestibular da Unesp é elaborado, aplicado e corrigido pela Fundação Vunesp – que também faz parte do consórcio do Enem – e a prova de redação, como já dissemos no último texto desta coluna, faz parte da segunda fase e é de realização obrigatória para todos os candidatos, independente do curso pretendido. Além disso, é exigida dos alunos a escrita de uma dissertação-argumentativa que atenda ao tema proposto, baseada em uma coletânea de textos próprios da proposta de redação e de questões do caderno de perguntas. A prova de redação no vestibular da Unesp vale vinte e oito pontos e o candidato que obter nota zero está automaticamente eliminado do vestibular.

Falando na coletânea de textos, para a banca elaboradora, ela exerce a função de especificar o tema, sendo o ponto de partida para a elaboração da dissertação-argumentativa. Isso significa que o candidato deve posicionar-se em relação ao tema proposto levando em conta a coletânea textual, suas relações, seus sentidos e, assim, demonstrar total domínio da proposta como um todo, não só do tema.

Como a prova de redação da Unesp exige a escrita de uma dissertação-argumentativa, a banca corretora espera que os candidatos escrevam textos que analisem, de maneira coerente e coesa, o tema proposto, e que ainda defendam um ponto de vista a respeito deste mesmo tema. Assim, o candidato deve demonstrar saber organizar ideias, dados, fatos, ou seja, argumentos, e, além disso, saber estabelecer relações e ligações entre eles de modo a chegar a conclusões coerentes. Portanto, neste aspecto, a coerência interna é de fundamental importância.

Aliás, a coerência é de suma relevância para a Unesp e para qualquer outro vestibular. Os candidatos devem mostrar porque aquele ponto de vista é relevante e válido; o mesmo deve ocorrer com os argumentos e estes devem ser, também, pertinentes e, deste modo, não pode haver contradições ao longo do texto e sim progressão textual. Textos circulares, os que “enchem linguiça”, são penalizados na correção.

Neste mesmo sentido, a coesão se faz presente de maneira importante, de modo que os candidatos mostrem capacidade de estabelecer relações por meio dos recursos coesivos da língua (recursos lexicais, sintáticos e semânticos) de modo a tornar o texto claro e preciso. Também se espera que os candidatos demonstrem domínio da norma padrão culta da Língua Portuguesa.

Os critérios de anulação são os seguintes:

  • fuga do tema;
  • fuga do tipo textual;
  • texto escrito em outra língua;
  • cópia integral da proposta e da coletânea;
  • prova identificada;
  • textos com sete linhas ou menos, incluindo o título.

A todos os candidatos ao vestibular 2018 de verão da Unesp, nosso desejo de sucesso e de boa sorte!

Até a próxima semana!

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada e mestranda em Letras/Português pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

**Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Fernando Buglia
Fernando Buglia

Físico formado pela Unicamp, professor de cursinho pré-vestibular e um dos proprietários do portal infoEnem.