Redação Enem: Importância dos Modalizadores Linguísticos

Em uma dissertação-argumentativa, o autor deve mostrar a sua habilidade de analisar, de modo coerente e coeso, um determinado tema, com o objetivo de defender um ponto de vista claro a respeito deste mesmo tema. Assim, o autor deve ser hábil em organizar ideias, dados e fatos, ou seja, argumentos e estabelecer relações entre eles de modo a extrair conclusões coerentes.

Ao apresentar a argumentação, o autor faz afirmações e as justifica, explica e exemplifica por meio das chamadas estratégias argumentativas, já que a sua opinião deve ser embasada e fundamentada em colocações consistentes e seguras. Deste modo, é muito importante que o autor saiba utilizar os modalizadores linguísticos a fim de explicitar, adequadamente, a sua posição e o seu discurso.

Conceitualizando, os modalizadores linguísticos são elementos gramaticais ou lexicais por meio dos quais o autor manifesta determinadas atitudes e/ou posições em relação a um conteúdo e/ou tema específicos. Entre os modalizadores há:

  • advérbios: talvez, sem dúvidas, ao meu ver, ao nosso ver etc que expressam que o conteúdo do enunciado foi ou não foi completamente assumido pelo autor;
  • modo verbal: indicativo e/ou subjuntivo que indicam se o enunciado expressa um desejo ou um fato;
  • verbo auxiliar no modal que indica necessidade ou possibilidade e;
  • oração principal cujo verbo expressa modalidade.

Cada tipo de modalizador linguístico, portanto, produz um efeito de sentido e expressa uma determinada intenção por parte do autor que pode, por exemplo, se responsabilizar inteiramente por uma afirmação ou fazer uma previsão, tirando a responsabilidade de um provável erro.

Há três tipos de modalizações linguísticas possíveis de serem feitas:

  • Modalizações Lógicas: expressam o sentido de possibilidade e certeza por meio de modalizadores como “é possível que”, “é impossível que”, “talvez” etc;
  • Modalizações Deônticas: expressam o sentido de uma necessidade ou obrigação por meio de modalizadores como “é preciso”, “faz-se necessário” etc e;
  • Modalizações Apreciativas: expressam o sentido de análise e julgamento por meio de modalizadores como “felizmente”, “infelizmente” dentre outros.

Até a próxima semana!

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada e mestranda em Letras/Português pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

 
**Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas! Também é uma das professoras do Programa de Correção de Redação do infoEnem.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Fernando Buglia
Fernando Buglia

Físico formado pela Unicamp, professor de cursinho pré-vestibular e um dos proprietários do portal infoEnem.