Redação Nota 1000: Possibilidades para a Redação do Enem PPL 2015

No Enem PPL de 2015, o assunto foi a profissão que gera todas as outras: a de professor. Imaginem se essa professora aqui não ficou empolgada para comentar com vocês sobre esse assunto? Vamos começar, então, relembrando a proposta para construirmos a redação:

A coletânea de textos motivadores, composta de dois excertos e duas imagens, traz uma espécie de trajetória do prestígio da profissão de professor e pôsteres que incentivam a valorização do cargo através de demonstrações visuais, metafóricas e literais, do trabalho do mestre. O primeiro texto menciona o quanto a docência era prestigiada e valorizada numa configuração que lembra bastante a das primeiras décadas do século XX. Partindo para a primeira imagem, no segundo motivador, a frase “Em educação não tem mágica, tem trabalho de professor.” aliada à imagem de um mágico conjurando livros de sua cartola nos remete à ideia de que o trabalho em sala de aula pode parecer algo repentino e, de certa forma, mágico, mas que na verdade vem de um trabalho contínuo, longo e árduo do profissional da educação. No terceiro trecho, já trata-se de uma certa queda em status da profissão (porém não em prestígio), por conta das novas configurações sociais, que descentralizavam o acesso ao conhecimento. Por fim, em mais uma imagem, vemos professores sendo homenageados por seu dia. Cada um deles segura um elemento que pode não ser diretamente relacionado a aulas tradicionais (violão, câmera fotográfica, pincel, símbolo do teatro), mas auxiliam e muito no dia a dia do trabalho em sala de aula por serem elementos necessários aos mais variados estímulos oferecidos aos alunos.

Após a leitura e análise cuidadosa dos textos motivadores, como sempre é hora de coletar na memória algum conteúdo externo para auxiliar no embasamento da argumentação. Aqui, há possibilidades bastante variadas. Pode-se mencionar os salários dos professores na rede estadual e/ou municipal e comparar seus ganhos com a carga de trabalho (lembrando que apenas parte dela está na sala de aula: o restante se concentra na preparação das mesmas e na correção das atividades pedidas, além da especialização e atualização contínuas), para estabelecer que o salário dificilmente é compatível ao volume de atividades deles. Uma menção bastante interessante também pode ser a de prêmios oferecidos a professores por inovações em sala de aula, que são frequentemente tratados na mídia.

Depois de coletar e organizar seus argumentos em um rascunho ou esqueleto de redação, é hora de construir a argumentação. Uma das formas possíveis é fazendo-se perguntas: você acha que a profissão de professor é valorizada como deveria ser? Se sim, o que comprova isso? Se não, por que acha que não? Os professores têm os devidos incentivos (financeiros, sociais, dos alunos) para continuarem lecionando? Esses questionamentos podem ajudar a formar uma opinião sobre o assunto. Iniciar com uma contextualização histórica e traçar uma linha do tempo da valorização (ou falta dela) da profissão, incluindo a atualidade, em que o termo “doutrinador” é usado pelos que querem desvalorizar a profissão sem conhecê-la minimamente pode ser uma boa estratégia para estabelecer a linha de raciocínio da argumentação que estabelece que provavelmente ainda estamos longe da valorização ideal da docência.

A partir da argumentação, é possível propor soluções para o tema. Caso creia que a valorização atual já é suficiente, não custa nada sugerir uma intensificação na mesma, através de incentivos financeiros e sociais (afinal, a proposta de intervenção é obrigatória, então vamos garantir os pontos da competência, certo?). Para quem deduzir que a valorização do professor ainda não chegou no merecido, há as mesmas possibilidades de sugestões, mas partindo “do zero”. Sendo assim, é só detalhar bem as propostas de incentivo financeiro e campanhas de valorização social à profissão para encerrar bem a escrita.

O que acharam do tema? E qual a posição de vocês em relação à valorização da profissão de professor? Dão valor  e admiram os de vocês? Quem são seus favoritos e por quê? Algum de vocês pretende seguir a profissão? Contem tudo pra gente nos comentários e até semana que vem!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

As Competências Avaliadas na Redação do Enem

As Competências Avaliadas na Redação do Enem
A banca elaboradora do Enem concebe todas as questões, de todas as disciplinas e a proposta de redação baseada na Matriz de Competência do Enem, a qual é divulgada pelo Inep em seu site e é organizada em eixos e competências que têm como objetivo nortear a avaliação. Este documento é o alicerce das competências avaliadas na redação do exame, das quais falaremos logo a seguir.

I) Dominar Linguagens: dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa;
II)  Compreender Fenômenos: construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.
III) Enfrentar Situações-Problemas: selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações – problemas.
IV) Construir Argumentação: relacionar informações, representadas em diferentes formas e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.
V) Elaborar Propostas: recorre aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917