Redação Nota 1000: Possibilidades para a Redação do Enem PPL 2018

No ano de 2018, o tema do Enem PPL seguiu um caminho um pouco diferente do de alguns anos anteriores, os quais traziam frases temáticas e complementavam-nas com textos motivadores que possibilitavam um leque de argumentos, por tratarem de temas bastante “abertos”. Desta vez, a prova propunha uma frase-tema bastante específica e complementava-a com textos motivadores que especificavam o assunto ainda mais. Primeiro, relembremos:

Texto I
TEXTO II

Moedas sociais circulam por todo o Brasil e impulsionam economia das comunidades Engana-se quem pensa que o Real é a única moeda em circulação no Brasil. Além dele, existem centenas de outras, chamadas de moedas sociais, já muito usadas em diversas regiões do país. As moedas sociais estão ligadas a bancos comunitários. Elas são consideradas complementares à moeda oficial brasileira e, em geral, são lastreadas pelo Real. Hoje, as mais de cem moedas sociais em circulação no Brasil movimentam mais de R$ 6 milhões por ano, seja em crédito produtivo, seja em meio circulante físico. Esses bancos atuam onde os bancos tradicionais não entram.

Disponível em: www.conexaoplaneta.com.br. Acesso em: 7 maio 2018 (adaptado)

Texto III

Desde 2011, os Xavante da aldeia Marãiwatsédé fazem parte da Rede de Sementes do Xingu. A aldeia Ripá, da mesma etnia, se juntou a eles no trabalho de coleta e comercialização de sementes florestais para a recuperação de áreas degradadas. Além de ser uma importante alternativa econômica para os Xavante, a atuação na produção de sementes efetiva caminhos para o mapeamento participativo dos territórios e integra valorização da cultura tradicional com novas oportunidades para os jovens.

Disponível em: http://terramirim.org.br. Acesso em: 7 maio 2018 (adaptado)

TEXTO IV

P.S.O.: Qual seria a importância principal da economia solidária na sociedade brasileira atual? Paul Singer: O trabalho é uma forma de aprender, de crescer, de amadurecer, e essas oportunidades a economia solidária oferece a todos, sem distinção. […] Os trabalhadores não têm um salário assegurado no fim do mês, que é uma das conquistas importantes dos trabalhadores no sistema capitalista, no qual eles não participam dos lucros e tampouco dos riscos. Agora, trabalhando em sua própria cooperativa, eles são proprietários de tudo o que é produzido, mas também os prejuízos são deles.

SINGER, Paul. Economia Solidária. [Jan./Abr. 2008] São Paulo: Estudos Avançados. v. 22, n. 62. Entrevista concedida a Paulo de Salles Oliveira

PROPOSTA DE REDAÇÃO

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Formas de organização da sociedade para o enfrentamento de problemas econômicos no Brasil”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Desenvolvimento da redação

Os textos motivadores de 2018 iniciaram a proposta expondo os números dos cargos empregatícios. Um gráfico demonstrava a transformação na formalidade/informalidade dos empregos entre 2012 e 2017, estabelecendo que o desemprego e a informalidade tinham altos índices no período. A seguir, os textos seguintes mencionavam casos específicos de economias alternativas que tiveram sucesso em suas comunidades, além de tais modelos também centrarem-se em colaborar para o desenvolvimento solidário da própria comunidade. Esta configuração dos excertos será útil na construção dos argumentos mais adiante.

Os itens externos a serem trazidos para a redação desse ano poderiam ser dos mais variados. Exemplos extras de economias e/ou negócios alternativos podem embasar ainda melhor a argumentação. Índices mais específicos como os de desemprego, de cargos ocupados informalmente e de autônomos em nosso país, por exemplo, também podem acrescentar informações importantes para o desenvolvimento da defesa de uma tese. O único requisito é de que esses dados sejam da situação brasileira, já que a frase temática especifica nosso país, assim como em vários temas do Enem e do Enem PPL. Com os itens externos coletados e selecionados, é hora de construir o texto.

Na argumentação para a proposta de 2018 era necessário levar em conta não apenas a frase temática (“Formas de organização da sociedade para o enfrentamento de problemas econômicos no Brasil”), mas também os textos motivadores. Era preciso entender que o primeiro gráfico expunha dados como desemprego e informalidade justamente para estabelecer que esses eram os problemas a serem resolvidos. O desemprego tem consequências óbvias para o indivíduo, a família, a comunidade e a economia nacional como um todo, mas a informalidade pode não parecer ter consequências tão óbvias assim, já que mantém a economia rodando e é fonte de renda para muitas pessoas sem emprego com carteira assinada. No entanto, deve-se considerar que a falta de registro do autônomo ou do pequeno negócio e de pagamento de impostos pode deixar essas pessoas fora do radar do governo, o que pode até aliviá-los de alguns deveres, mas com certeza também faz com que não tenham direitos relacionados, como garantias trabalhistas. Com os problemas estabelecidos, é hora de dar exemplos de soluções já existentes e que já se mostraram eficazes onde foram aplicadas. É aí que entram os itens dos textos motivadores e os exemplos recolhidos externamente. Ao estabelecer tais casos de sucesso, é possível advogar por uma solução parecida ou um incentivo a esse mesmo tipo de solução na proposta de intervenção.

A solução a ser proposta aqui pode ter muitos formatos. Incentivos das esferas do governo a economias alternativas comunitárias, a empreendimentos sociais e aos próprios autônomos e informais numa facilitação de registro e pagamento de taxas podem ser uma ótima opção. Propostas para a própria população incentivando o estabelecimento de iniciativas regionais e de regularização dos negócios sempre que possível são mais uma possibilidade de intervenção. Ao detalhar bem cada uma das sugestões e respeitar os direitos humanos, a proposta está pronta e pode ser o encerramento do texto.

O que acharam do tema desta semana? Por ser mais específico tornou-se mais difícil ou mais fácil desenvolver uma argumentação na opinião de vocês? Contem tudo pra gente nos comentários e até a semana que vem!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

As Competências Avaliadas na Redação do Enem

As Competências Avaliadas na Redação do Enem
A banca elaboradora do Enem concebe todas as questões, de todas as disciplinas e a proposta de redação baseada na Matriz de Competência do Enem, a qual é divulgada pelo Inep em seu site e é organizada em eixos e competências que têm como objetivo nortear a avaliação. Este documento é o alicerce das competências avaliadas na redação do exame, das quais falaremos logo a seguir.

I) Dominar Linguagens: dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa;
II)  Compreender Fenômenos: construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.
III) Enfrentar Situações-Problemas: selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações – problemas.
IV) Construir Argumentação: relacionar informações, representadas em diferentes formas e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.
V) Elaborar Propostas: recorre aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Tags:

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917