4 Dicas Para Melhorar sua Capacidade de Memorização

Fórmulas de física, características importantes de civilizações antigas, definições da matemática, regras da língua portuguesa, composição do DNA, correntes marítimas, funções de química orgânica etc.

Vida de vestibulando não é nada fácil. Claro que realmente existe aquela dica de que aprender é muito mais importante e eficiente do que decorar (e é verdadeira!). Entretanto, que tal refletir sobre como as coisas acontecem na no dia a dia? Para isso, temos que dizer uma verdade: o Enem e os vestibulares tradicionais cobram tanto conteúdo que é praticamente impossível os vestibulandos não utilizarem artifícios que visam também a conhecida “decoreba”.

Pensando nisso, separamos quatro dicas para otimizar esse processo:

  1. Procure, na medida do possível, contextualizar o que está tentando gravar.
    Por mais que seja uma tentativa de memorizar de forma totalmente mecânica uma repetição ou alguma sequência de nomes, faça pequenas leituras para contextualizar o mínimo possível o conteúdo. Essa atitude pode criar alguns atalhos para que sua memória consiga buscar mais facilmente as informações quando for preciso. Por exemplo: Estudou a taxonomia dos seres vivos? Que tal ler algum artigo sobre quando foram feitas tais divisões? Ou ainda, quem foram os responsáveis?
  2. Faça suas memorizações sempre que estiver tranquilo
    Nada de decorar conteúdos em momentos de estresse. Afinal, a decoreba já não é algo muito interessante. Imagine tentar realizá-la com outras preocupações na cabeça. A chance de sucesso é muito baixa.
  3. Apenas repetir não funciona. Faça algumas associações e, de preferência, divertidas!
    Vários estudos já revelaram que a pura repetição não ajuda muito. Associar o que está tentando fixar à alguma situação engraçada é um caminho bastante interessante. Tal habilidade requer treino, é verdade. Mas depois de “pegar o jeito”, sua capacidade de memorização aumenta significativamente. Sabe aquelas pessoas que conseguem decorar sequências enormes de cartas, por exemplo? Elas usam esse método! Inclusive, diversos professores de cursinhos utilizam muito essa técnica, inventando músicas ou piadas da matéria para seus alunos. Portanto, não se acanhe e abuse da criatividade!
  4. Escreve e rabisque.
    Dica simples, mas que pode ajudar um pouco. Caso esteja tentando memorizar alguma informação sem nenhum dos artifícios anteriores, ao menos coloque isso no papel! Escrever uma fórmula duas ou cinco vezes é mais eficiente que apenas lê-la dez vezes.

Antes de finalizar, queremos apenas destacar que não há garantias que tais métodos sejam os melhores para os vestibulandos. Não há dúvida alguma de que a maneira de estudar mais eficiente é primeiramente entender a teoria (prestando atenção nas aulas, fazendo deduções de fórmulas e lendo o conteúdo) e, posteriormente, realizar muitos exercícios.

Entretanto, com a grande quantidade de questões do Enem, essas dicas podem salvar pontos preciosos em determinados exercícios.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Fernando Buglia
Fernando Buglia

Físico formado pela Unicamp, professor de cursinho pré-vestibular e um dos proprietários do portal infoEnem.