Escolas Literárias Luso-Brasileiras – Barroco

Para ajudar nos estudos de Literatura para o Enem, hoje daremos continuidade à nossa série sobre os Movimentos Literários Brasileiros, tratando do Barroco, também conhecido como Seiscentismo por estar situado no período do século XVII (anos de 1601 a 1700).

O Barroco influenciou as artes literárias, artes plásticas, pintura, escultura e música. Para entendermos melhor esse período, precisamos lembrar de seu antecedente: o Quinhentismo, influenciado pelo Renascimento Comercial e Cultural que rompeu com as ideias da Idade Média, valorizando as conquistas humanas e o antropocentrismo.

Já no século XVII, a sociedade vive um retorno às ideias religiosas (teocentrismo), ocasionado pela Contrarreforma da Igreja Católica em oposição à Reforma Protestante de Martin Lutero que questionou valores religiosos já não aceitáveis pela sociedade, como a venda de indulgências.

Isso causará uma dualidade e contrariedade de valores que serão marcantes nas obras literárias desse período histórico. O homem dessa época já reconhece o seu valor e os prazeres carnais, e nesse retorno ao campo espiritual, é tomado por sentimentos melancólicos em relação à vida, como um conflito interno de sentimentos entre os prazeres terrenos e o seguimento das ordens religiosas espirituais. Por isso, o barroco é também conhecido como a Arte da Contrarreforma.

Pintura da época do Barroco traz cores vivas e fortes.
Pintura da época do Barroco traz cores vivas e fortes.

Confira as principais características do Barroco são:

  • O uso de paradoxos, antíteses e dicotomias, por exemplo, corpo/alma, céu/inferno, deus/diabo;
  • O fluir do tempo (crises existenciais);
  • Tensão em relação aos sentimentos dualistas;
  • Preocupação com a morte (principalmente com a “vida após a morte”, preservação da “alma”);
  • Cultismo ou gongorismo: que se apresenta no texto através do formalismo, ou seja, utilizando a função poética e seus recursos estilísticos como jogo de palavras, linguagem rebuscada etc;
  • Conceptismo: em que se apresenta o jogo de ideias e conceitos, através de uma ordem rigorosa de organização das frases e raciocínio lógico.

Os dois autores mais relevantes do barroco são: Gregório de Matos Guerra, conhecido como Boca do Inferno, o qual possui uma obra dividida em três produções literárias: lírico/amorosa (exaltação da mulher amada), religiosa (perdão a Deus pelos pecados dos prazeres carnais) e satírica (críticas sociais, uso de ironia); e o Pe. Antônio Vieira, que escreveu obras de caráter religioso (catequético), constituídas de profecias, cartas e, principalmente, sermões, de cunho pedagógico, como o Sermão da Sexagésima, no qual critica a própria Igreja Católica.

Na escultura, temos a figura ímpar de Aleijadinho, que apesar de ter características barrocas, pertence ao próximo Movimento Literário Brasileiro (Arcadismo), que didaticamente se inicia no próximo século e do qual falaremos mais especificamente no próximo artigo da série.

Por hora, temos aqui um apanhado geral do Movimento Literário do Século XVII com a visão de uma sociedade angustiada pelo conflito dos sentimentos religiosos e terrenos numa constante crise da existência humana.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.