O novo ministro da educação Aloísio Mercadante afirmou, em entrevista a Folha de São Paulo nesta semana, que pretende alterar a metodologia de correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), criando procedimentos mais rigorosos e que tenham mais segurança na avaliação final. O objetivo desta futura medida é favorecer os estudantes e reduzir o número de contestações na justiça, que passou de 100 no Enem 2011.

Mercadante também falou sobre os problemas do exame e não garantiu a realização de duas edições em 2013, como havia confirmado a presidente Dilma Roussef, no início do ano. O principal argumento do ministro foi o banco de itens (questões) que deve ser aumentado, possibilitando a organização segura de dois exames em 2013.

“Na TRI (Teoria de Resposta ao Item), que é indispensável ao Enem, precisamos aumentar o banco de itens e já estamos trabalhando fortemente nessa direção. Nos Estados Unidos, eles construíram um sistema com mais de 100 mil questões. Se tivéssemos algo como 50 mil questões (hoje são 6 mil), não teríamos mais dificuldades para fazer o exame, pois quanto mais itens, menos riscos”, concluiu o ministro.

 

Notícias relacionadas:

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.