6 Dicas (de George Orwell !) Sobre Como Escrever Bem

Nós, do infoEnem, sempre trazemos dicas e artigos para ajudar nossos leitores a conseguir uma nota alta na redação do Enem. Todas as quintas, por exemplo, a professora Camila escreve sobre redação. Clique aqui para ler suas publicações.

Entretanto, a importância de saber (e conseguir) produzir um texto claro e coeso não deve ser apenas uma meta para quem irá prestar o exame nos dias 26 e 27 de outubro. Afinal, durante toda a vida, você utilizará a linguagem escrita para se comunicar.

 

Assim sendo, sempre será bem vinda qualquer dica que, de fato, ajude a melhorar as suas produções textuais.

E por falar em escrever bem, a revista super interessante, deste mês, trouxe um artigo muito valioso destacando seis (6) dicas de George Orwell sobre o assunto. Destacamos logo abaixo tais dicas. Vale a pena dar uma olhada.

Ah! Não sabe quem é George Orwell? Antes das recomendações, segue uma breve biografia da fera. Talvez conhecendo de quem tenha vindo as dicas, você perceba o quão ricas são!

George Orwell (Seu nome verdadeiro é Eric Arthur Blair), foi um escritor e jornalista inglês. Sua obra é marcada por uma inteligência perspicaz e bem-humorada. Sempre se mostrou crítico frente as injustiças sociais e ao totalitarismo. Uma de suas características mais marcantes era a paixão pela clareza da escrita. Tanto que as dicas abaixo, dadas por ele,  abrem o Manual de Estilo da Economist, considerada por muitos a revista mais bem-escrita do mundo.

Acreditando que deixamos clara a importância dessas dicas, vamos a elas.

1 – Em circunstância alguma utilize um vocábulo extenso onde um reduzido soluciona. Ou seja, não use uma palavra longa se uma curta resolve o problema.

2 – Se, por algum acaso, for possível cortar, eliminar, extirpar uma palavra, não se dê de rogado: elimine-a de uma vez por todas. Em outras palavras, desapareça com o desnecessário.

3 – A voz passiva não deve ser utilizada quando a voz ativa puder ser escrita. Nada de “aquela xícara será comprada por ele.” Usando a voz ativa, fica bem mais clara a sentença: “Ele comprará aquela xícara.”

4 – Nunca use uma metáfora ou outra figura de linguagem que você está acostumado a ver cotidianamente. Afinal, elas já perderam a força e possivelmente a graça.

5 – Não empregue um calão tecnicista quando tiver o arbítrio de elocubrar uma elocução de uso anfêmero. Ou seja, não use um jargão quando você puder imaginar uma palavra do cotidiano. E por último:

6 – Quebre qualquer uma dessas regras antes de escrever besteira.

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.