O Título na Redação do ENEM

O texto de hoje responderá as dúvidas mandadas por leitores a respeito da questão do título na redação do ENEM. Desde já, agradecemos pelas mensagens enviadas e, ao longo das semanas, atenderemos a todos. Continuem mandando seus questionamentos e sugestões.

No Guia do Participante sobre a redação no ENEM, publicado este ano, há a afirmação de que o título não é uma marca obrigatória na dissertação-argumentativa, ou seja, segundo este documento, o candidato que não intitular seu texto não será prejudicado, isto é, não terá descontos na nota por isso. Caso haja um título, esta redação não pode ser beneficiada apenas por isso, já que ele é facultativo.

Esta não obrigatoriedade ajuda quem não gosta ou tem dificuldades em intitular textos, já que não é, mesmo, uma tarefa fácil, pois o título deve ter relações com o tema da redação, ser conciso, criativo e chamar a atenção do leitor, já que é a primeira parte a ser lida. Portanto, quem não se sente bem criando títulos ou perde muito tempo pensando nisso, no ENEM, pode deixar a dissertação-argumentativa não intitulada.

Já para quem quer escrever um título, algumas orientações são importantes. A primeira é que, apesar dele ter de estar relacionado ao tema da proposta de redação (até para não fugir ou tangenciar o tema), não é recomendado que se coloque, como título, a proposta propriamente dita. Por exemplo, a proposta da redação do ENEM 2013 foi  “Efeitos da Implantação da Lei Seca no Brasil”. Colocar esta frase como título da redação é uma prova de que o candidato apoiou-se, totalmente, por falta de criatividade, dificuldade em estabelecer relações, conhecimento prévio precário ou até preguiça no tema da proposta.

Como já afirmamos em outra publicação, o título deve ser diferente do tema, já que trata-se do ponto de vista particular do candidato sobre ele. O título é como se fosse o cartão de visitas do texto, pois ele será a primeira parte a ser lida e, por isso, deve ser expressivo, isto é, deve chamar a atenção, de alguma forma, para o texto; é como uma manchete de jornal, que deve ser boa o bastante para levar o leitor a ler a matéria inteira. Assim, o título deve estar relacionado ao tema e à tese e deve ser, na medida do possível, criativo e nada vago. Palavras-chaves retiradas do tema e da coletânea podem compor um bom título, mas nunca este deve ser uma cópia do tema da proposta.

Alguns candidatos colocam, como título, uma pergunta e isto é válido, desde que esta seja respondida claramente ou ao longo do texto. Outro cuidado que deve ser tomado é não interpelar o leitor no título, já que estamos falando de uma dissertação-argumentativa; para isso, verbos no imperativo, por exemplo, devem ser evitados.

Em vestibulares que pedem gêneros ao invés de dissertações-argumentativas, como a UNICAMP, deve haver uma maior atenção, pois nem todo gênero possui, em sua estrutura composicional, um título. É importante ressaltarmos isso, visto que o ensino de gêneros, no Brasil, ainda precisa ser aperfeiçoado e como é maciço o ensino de, apenas, dissertações e narrativas, há candidatos que pensam que todo texto tem título, porque só pensam nestes e não nos inúmeros gêneros que escrevemos e lemos todos os dias que, nem sempre, possuem título.

Já que o candidato se propõe a intitular a redação, que tente fazer algo criativo e bom o suficiente. É melhor deixar uma redação sem título do que criar um ruim, vago, não criativo ou, ainda, colocar como título o tema da proposta. Como no ENEM ele não é obrigatório, pensamos que os corretores não o considerarão nem para o bem nem para o mal, mas em outras avaliações, como os vestibulares, que têm provas de produção escrita com dissertações-argumentativas, como a USP e a UNESP, por exemplo, pensamos ser fundamental intitular as redações e, para estes, valem essas orientações.

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada em Letras/Português pela UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas/SP – Atua na área de Educação exercendo funções relativas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em grandes universidades públicas. Participou de avaliações e produções de diversos materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação.

**Camila também é colunista semanal sobre redação do infoEnem. Um orgulho para nosso portal e um presente para nossos leitores! Suas publicações serão sempre às quintas-feiras, não percam!

Veja mais artigos da professora Camila

Ainda tem dúvidas? Separamos um vídeo para você alando só sobre título na redação do Enem…Assista!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

InfoEnem
InfoEnem

Portal InfoEnem - O portal mais completo do Enem. 10 anos abordando os principais assuntos do maior vestibular do país. - Artigos; - Notícias; - Apostilas; - Cursos On-line.