Os Critérios da Grade de Correção da Redação da Unicamp

O vestibular da Unicamp é um dos mais famosos e concorridos do país. É constituído de duas fases básicas, com a primeira contendo 72 questões das áreas do conhecimento, comuns a todos os candidatos. Para os aprovados para a segunda fase, há questões específicas relacionadas ao curso desejado e, para todos os aprovados, mais algumas questões comuns e a nossa famigerada redação.

A Comvest (responsável pelo vestibular da Unicamp) tem uma característica única, que é a cobrança de absolutamente qualquer gênero textual (até podcast já foi tema) na redação da segunda fase. Outros vestibulares e concursos tendem a manter um padrão e um gênero específico em suas exigências, pelo menos por alguns anos, como o Enem e a Fuvest, por exemplo.

Contudo, mesmo podendo exigir gêneros completamente diferentes a cada ano e deixando as possibilidades totalmente em aberto, mesmo assim há um padrão na correção da redação que deve ser levado em conta, aplicado por uma grade. A utilizada em 2021 está disponível no site da própria Comvest para consulta. Vamos dar uma olhadinha na tabela juntos e analisar alguns aspectos:

Fonte: http://www.comvest.unicamp.br/vestibular-2021/grade-da-redacao/

O primeiro item que exige bastante atenção são os casos de anulação. Não há grandes novidades, já que o aluno zera a redação ao fugir do tema, do gênero ou ao fazer cópias dos textos motivadores e/ou de enunciados da prova, algo que ocorre na maior parte dos vestibulares e concursos. Portanto, como sempre, é preciso passar bem longe da cópia, da fuga ao tema ou ao gênero.

Falando em tema, ele aparece como primeiro quesito, da esquerda para a direita. As notas variam de zero (anulação da redação) a dois, que é quando o candidato cumpre totalmente o tema, algo variável a cada ano. Por isso é importante sempre ler com atenção a proposta e concentrar-se nos elementos exigidos pelo tema em sua produção, para ter mais possibilidades de cumprir todas as tarefas relacionadas a ele.

O segundo quesito, gênero, também pode variar todos os anos, já que desde uma carta até uma dissertação podem ser exigidas. Além da anulação na nota zero, há uma variação entre desenvolver mal (nota um), desenvolver satisfatoriamente (nota dois) e desenvolver bem (nota três) o gênero. Isso significa ser proficiente no tipo exigido, conhecendo suas particularidades e contextos de uso em sociedade (seja ele escrito ou falado).

A seguir, vem a leitura de textos. Esse critério da grade refere-se ao proveito que o aluno fará dos textos motivadores contidos na proposta. Isso não quer dizer copiar trechos e/ou construir sua redação majoritariamente com paráfrases do que entendeu desses textos. Na verdade, é necessário demonstrar ao longo da produção que compreendeu os elementos trazidos por eles, através de um projeto de texto bem feito e que mostrará, por conta disso, que você se organizou utilizando o que os textos motivadores incitaram em sua reflexão. A redação da Unicamp, diferentemente do Enem, não espera que o aluno traga elementos externos obrigatoriamente (não há problemas em trazê-los, mas isso não é necessário e não necessariamente garantirá pontos a mais). Sendo assim, utilizar bem os textos motivadores e tecer as ideias deles de forma satisfatória ao projeto de texto é mais importante do que mencionar informações externas das áreas de conhecimento. As notas aqui variam de zero a três.

Por fim, temos o clássico: escrita e recursos coesivos. Como sempre, a escrita na norma padrão da língua portuguesa é exigida e um uso correto de conectivos e operadores argumentativos para a construção da superfície do texto (ligação entre frases e parágrafos para que se estabeleça uma sequência de ideias com relações entre si) também é analisado nesta competência. A nota vai de um a quatro.

O que acharam da grade da Comvest? Parece algo inacessível ou está mais fácil do que imaginavam? Pretendem prestar a Unicamp nos próximos anos ou já prestaram alguma vez? Como foi a redação? Contem tudo pra gente nos comentários e até mais!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917