Inglês ou Espanhol: Qual o Melhor Idioma Para o Enem 2015?

O caderno de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias do Enem 2015 é constituído de 45 questões. Dessas, 5 questões são de Língua Estrangeira. Na inscrição para o Exame, o candidato tem a liberdade de escolher se deseja fazer as 5 questões de inglês ou as 5 questões de espanhol. As questões não são as mesmas, com apenas o idioma modificado. São questões diferentes, mas de mesmo nível de dificuldade.

O que pode ser uma felicidade para alguns, para outros é um ato de indecisão e preocupação. Se você é fluente ou tem um estudo relativamente avançado em um dos dois idiomas, a escolha é bem fácil. Mas para quem não tem domínio por Inglês nem Espanhol, vale a pena considerar algumas coisas antes de tomar essa decisão.

Origem da linguagem

Muitas pessoas pensam que o Espanhol é mais fácil por ser um idioma mais “próximo” do Português. Essa “proximidade” que tanto falam trata-se da origem da linguagem. O Português e o Espanhol têm origem românica e, por isso, possuem uma gramática mais parecida. Por exemplo, em ambos os idiomas, há conjugação dos verbos. Já no Inglês, idioma de origem anglo-saxônica, podemos dizer que o tratamento dos verbos é mais simples, pois há a utilização de verbos auxiliares para indicar o tempo e o modo verbal.

Palavras cognatas

inglês ou espanhol EnemDuas palavras de idiomas diferentes são cognatas quando apresentam igual ou semelhante grafia. Vejamos alguns exemplos de cada idioma. Entre Português e Inglês temos: different = diferente, other = outro, regular = regular, e muitos outros. Entre Português e Espanhol, alguns exemplos são: aire = ar, verdad = verdade, trabajo = trabalho.

Porém, existem os falsos cognatos que são as palavras de igual ou semelhante grafia, mas com significados muito distintos. O perigo de traduzir um cognato de maneira errada existe tanto no Espanhol como no Inglês. Entretanto, acredito que no Espanhol, isso se torna mais perigoso por causa da fama desse idioma ser parecido com o Português, de ter vocabulários parecidos e de fácil tradução. É o famoso “pero que si pero que no” que muitos brasileiros brincam ao afirmar “Espanhol? Sei me virar!”.

Vejamos alguns exemplos de falsos cognatos. Primeiramente, no Inglês: actually = realmente, charge = cobrar, come = entrar, lunch = almoço, relatives = parentes, tax = imposto. No Espanhol: abonar = pagar, borracha = bêbada, cadera = quadris, conozco = conheço, grasa = gordura, pipa = cachimbo.

Convívio com o idioma

Outro fator que vale a pena considerar para decidir em qual idioma realizar as questões é o convívio que você tem ou já teve durante toda sua vida com cada língua. Filmes legendados, músicas internacionais, viagens, aulas na escola (ensino fundamental e/ou médio), tudo isso deve ser considerado. Mas lembre-se de que, no Enem, o que importa não é o seu nível de comunicação no idioma, ou seja, conseguir falar ou entender o que foi dito naquela língua, mas sim seu nível de interpretação. Quanto mais palavras souber traduzir, mais fácil ficará para interpretar os textos dos enunciados das questões.

Faça o teste

Após essas ressalvas, a dica é que você conheça o estilo das questões e teste se você realmente consegue ler e interpretar um texto no idioma escolhido. Para isso, é interessante realizar questões das edições passadas do Enem. Para ajudar você nessa escolha, nos próximos dias publicaremos questões do exame de Inglês e de Espanhol resolvidas e comentadas por nossos professores, retiradas das Apostilas para o Enem 2015. Fique de olho!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Matheus Andrietta
Matheus Andrietta

Fundador do Portal InfoEnem.