Racionais MC’s no Vestibular UNICAMP 2020

Ontem, dia 23 de maio, a Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares), responsável pelo vestibular da UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas), divulgou a lista de obras obrigatórias para o vestibular 2020 e causou uma grande surpresa em toda a mídia e em todas as pessoas que acompanham suas notícias (candidatos, alunos do Ensino Médio e professores). Dentre as três novidades da lista está, pela primeira vez, no gênero poesia, um disco: Sobrevivendo no Inferno, do grupo de rap da cidade de São Paulo, Racionais MC’s, lançado em 1997.

Juntamente com A Falência, de Júlia Lopes de Almeida (romance) e A Cabra Vadia, de Nelson Rodrigues (crônica), Sobrevivendo no Inferno constitui uma lista de doze obras de leitura obrigatória para o Vestibular 2020 da UNICAMP, ao lado de autores canônicos como Luís de Camões, Guimarães Rosa, Machado de Assis, Dias Gomes, Érico Veríssimo, Ana Cristina Cesar e padre Antonio Vieira.

Além destes, está na lista desde este ano Quarto de Despejo – diário de uma favelada, de Carolina Maria de Jesus (1914-1977), um romance que relata a vida da própria autora, negra, moradora de Canindé (comunidade carente de São Paulo), catadora de lixo, mãe de três filhos e apaixonada por livros e por escrever. Trata-se de uma “literatura-verdade” que relata um cotidiano difícil e cruel por meio do realismo nu e cru.

Deste modo, inserindo ao lado de Carolina Maria de Jesus os Racionais MC´s, a UNICAMP mostra, mais uma vez, um papel inovador tanto em avaliação quanto em o que considera ser digno de estar em uma lista de leitura obrigatória de um dos maiores vestibulares do país, ao lado de autores tidos como clássicos e exemplares da literatura brasileira e portuguesa.

Capa do álbum “Sobrevivendo no Inferno”.

O fato de Quarto de Despejo e Sobrevivendo no Inferno figurarem entre Machado de Assis, Guimarães Rosa, Dias Gomes e Érico Veríssimo, por exemplo, mostra o que a UNICAMP pensa sobre cânone literário, sobre “alta literatura”.

Resumindo: obras que retratam a realidade social de comunidades carentes, periferias das grandes cidades, vivida por negros e mulheres negras é literatura sim e é digna de estar em um vestibular que cresce a cada edição.

Além disso, esta inserção demonstra o quanto a UNICAMP está a par das pesquisas em multi e em novos letramentos ao recomendar um disco como leitura obrigatória, já que, atualmente, o papel não dá mais conta de todas as linguagens e a linguagem musical, juntamente com as letras do rap (poesia moderna e urbana), dão conta de uma semiótica fundamental nos dias de hoje.

As obras citadas colocam a periferia e a negritude, e tudo o que os cerca, nos muros de uma das mais conceituadas universidades públicas estaduais do país, em um ano em que a UNICAMP amplia os acessos aos seus cursos de graduação. Realmente, em Campinas, não há ponto sem nó.

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada em Letras/Português e mestra em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas e do Curso Online do infoEnem. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

 
**Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas!

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Fernando Buglia
Fernando Buglia

Físico formado pela Unicamp, professor de cursinho pré-vestibular e um dos proprietários do portal infoEnem.