Titulação na Prática: Como Realizar o Processo?

Em nossa última publicação, trabalhamos com os principais conceitos que envolvem o processo de titulação, destacando a sua finalidade e também as variáveis que fazem parte do processo. Apesar disso, conhecer os materiais e métodos envolvidos no processo de titulação pode tornar ainda mais fácil a compreensão do processo, uma vez que este procedimento laboratorial pode ser realizado com facilidade com os materiais necessários. Sendo assim, vamos apresentar a seguir os materiais e métodos para a realização do processo prático de titulação, destacando a importância e praticidade deste processo.

Materiais para realizar o processo de titulação

O primeiro passo para iniciarmos nosso processo de titulação é separar os materiais que serão necessários durante a titulação. Os materiais utilizados podem ser encontrados em lojas especializadas, e possuem um custo relativamente acessível. Dito isso, veja a seguir os itens fundamentais para o processo de titulação:

  • Bureta: A bureta é utilizada para medir o volume da solução de concentração conhecida, controlando também a vazão desta solução. Para melhores resultados, é recomendado que você adicione a solução de concentração conhecida aos poucos.
  • Suporte universal e garra: Como a bureta é um pequeno tubo que deve ser posicionado na vertical, é necessário fixá-la para realizar o processo de titulação. Esta fixação é feita pelo suporte universal e pela garra, que se tornam materiais indispensáveis para o processo!
  • Erlenmeyer: O Erlenmeyer é o recipiente utilizado para armazenar a solução de concentração desconhecida e que também receberá parte do volume da solução armazenada na bureta.
  • Agitador magnético: O agitador magnético é o equipamento responsável por agitar a solução do Erlenmeyer durante a titulação. Para processos simples e em nível escolar, você poderá agitar o Erlenmeyer manualmente, não sendo necessário o agitador magnético.
  • Indicador ácido-base: Por fim, temos o indicador ácido-base, que será importantíssimo para determinar o Ponto de Virada, que é fundamental para o processo de titulação.

Como realizar a titulação?

Como já havíamos destacado, o processo de titulação pode ser realizado de forma rápida e prática. O primeiro passo é encontrar a solução de concentração desconhecida, medir o seu volume e selecionar uma substância de concentração conhecida e pH diferente para iniciar a titulação (ou seja, se a solução de concentração conhecida possuir caráter ácido, utilize uma solução básica para a titulação e assim por diante). Feito isso, adicione a solução de concentração desconhecida no Erlenmeyer com o indicador, que terá a tonalidade apresentada no meio (por exemplo, o indicador fenolftaleína ficará rosa em meio básico e transparente em meio ácido). Terminada esta etapa, o passo seguinte será fixar a bureta no suporte universal e prendê-la, com o auxílio da garra. Após a fixação da bureta, certifique que bureta está fechada e adicione a solução de concentração conhecida. Posicione o Erlenmeyer abaixo da bureta e inicie o processo de titulação, abrindo a bureta e agitando a solução presente no Erlenmeyer. Assim que a coloração da solução do Erlenmeyer mudar (ponto de virada), feche a bureta e verifique o volume da solução de concentração conhecida que foi utilizado no processo, determinando também a concentração da solução desconhecida!

Apesar de parecer trabalhos, o processo de titulação é muito interessante e reúne assuntos importantes da química, sendo fundamental para os alunos que estão se preparando para o Enem 2022.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2022!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/