Possibilidades de Temas para a Redação do Enem 2021: Mercado e Leis Trabalhistas

Dentre os temas mais generalistas passíveis de serem tratados em uma proposta de redação do Enem, talvez o menos mencionado até hoje seja o trabalho. Em 2005 tratou-se do trabalho infantil e em 2010 do trabalho na construção da dignidade humana. No entanto, o mercado de trabalho e as leis trabalhistas ainda não foram pauta na prova oficial. Com as discussões acerca do assunto voltando por conta do grande impacto que a pandemia teve na economia (e consequente diminuição das vagas no mercado) e das reformas que vêm ocorrendo nos direitos trabalhistas, vale a pena ficar por dentro do tópico, caso ele seja o escolhido para o Enem 2021.

Primeiramente, conhecer as leis trabalhistas e as médias de índices do mercado de trabalho (emprego, informalidade e desemprego) brasileiro nos últimos anos pode ser um bom início de pesquisa. Além dessa base, nos últimos anos houve uma quantidade considerável de reformas trabalhistas e uma queda no número de vagas por conta da pandemia de coronavírus, o que inclui mais itens à lista de pesquisa para manter-se informado acerca desse tópico com notícias e justificativas acerca de cada uma dessas movimentações mais recentes no mercado de trabalho.

Sendo o mercado de trabalho e suas leis um tema bastante generalista, há a possibilidade de ser tratado como tal ou de haver alguma especificidade. O aumento no número de brasileiros trabalhando na informalidade ou abrindo o próprio negócio pode ser uma especificação no assunto mais “aberto” que é o mercado de trabalho. Neste caso em específico, é possível raciocinar levando em conta os problemas que podem surgir: o aumento é bom? Se sim, qual argumentação será apresentada para comprovar isso? E quais sugestões serão dadas para que então esse número continue em ascensão? No caso do candidato (ou da própria proposta) posicionar-se considerando o aumento algo não tão positivo assim, as necessidades são as mesmas: trazer argumentação consistente comprovando a existência do problema e de seus impactos negativos e uma proposta de intervenção que ajude a solucionar a questão. Caso outros tópicos mais específicos surjam, é só raciocinar com cuidado e de forma parecida antes de começar a produzir o texto. Se um cenário mais abrangente for abordado (falta/geração de empregos, por exemplo), o raciocínio para o caminho da argumentação pode ser feito da mesma forma: comprovação da existência do problema, comprovação e exemplificação de malefícios e consequente sugestão de solução.

Para propor soluções, é sempre importante manter-se no assunto. O problema que foi exposto na produção deve ser o problema a ser levado em conta para uma sugestão. Tratar do desemprego ao longo da redação e sugerir soluções para o assédio moral dentro das empresas na conclusão pode custar pontos preciosos. Além da atenção à relação com o desenvolvimento, como sempre é necessário detalhar a proposta e incluir seu autor (quem colocará em prática), o que será feito exatamente, através de que meios a ação será colocada em prática e quais os efeitos esperados com a resolução aplicada.

O que acharam da possibilidade de tema desta semana? Mais fácil ou mais difícil do que as anteriores? Creem que o mercado de trabalho tem chances de aparecer na proposta de redação do Enem? Já produziram algum texto neste assunto? Contem tudo pra gente nos comentários e até a próxima!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2021!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917