Redação Nota 1000: A Redação na FUVEST em 2017

A proposta de redação da FUVEST de 2017 teve uma configuração um pouco diferente das que tratamos anteriormente (2018 e 2019). Analisemos:

Inicialmente, as instruções básicas são mantidas: é necessário dar um título à redação, escrever uma dissertação com no mínimo vinte linhas e na norma padrão da língua portuguesa. Esses detalhes observados, é hora de dar atenção ao texto motivador.

Em 2017 havia apenas um texto motivador na proposta. Nele, Immanuel Kant (sei que vocês adoram citações e teorias dele!) fala sobre o Esclarecimento, dando definições e exemplos de como o homem se encaixa (ou não) em tal conceito. A seguir, a própria proposta já trazia uma reflexão acerca do texto, para auxiliar o aluno no caminho de sua própria análise. Como havia um texto motivador único, devemos nos concentrar no conceito que ele traz e refletir em detalhes sobre ele. Pensemos nisso a seguir.

Para construir sua argumentação, primeiramente o aluno deveria definir o entendimento que teve acerca da ideia de Esclarecimento. Em que âmbitos ele deve/pode ser aplicado? Devemos atingir uma independência completa de pensamento ignorando inclusive orientações de profissionais? Ou a ideia nos leva mais para o sentido de refletirmos sobre todas as informações que recebemos, inclusive de profissionais? Ainda, o conceito remete apenas a uma origem da humanidade, antes do homem terceirizar atividades, algo que (provavelmente) não pode ser mais revertido? Podemos dizer que seria bastante difícil uma pessoa se tornar intelectualmente independente a ponto de não precisar de orientações de nenhum tipo de profissional, especialmente hoje e dia, não é mesmo? Kant chega a exemplificar essa necessidade como uma “menoridade”, mas ao estabelecermos que o desenvolvimento profissional foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento, organização e progresso da humanidade, além de ser inviável um indivíduo ter um conhecimento aprofundado acerca de todas as áreas do saber humano, podemos estabelecer que a alternativa de Esclarecimento completo em todos os indivíduos poderia ser até mesmo inviável. Ou poderíamos tomar o rumo contrário e questionar o desenvolvimento da humanidade dessa forma, questionando se o Esclarecimento total não seria possível em outra configuração desse progresso intelectual.

Depois de entender se o Esclarecimento seria ou não completamente benéfico, fica mais fácil responder à pergunta temática: “O homem saiu de sua menoridade?”. É claro que não é necessário tratar o Esclarecimento e a menoridade mencionada como conceitos absolutos e considerar que o homem só teria saído dessa última caso cada um de nós tivesse conhecimentos absolutos. É possível setorizar a questão e considerar a independência após a maioridade legal, a falta de pensamento crítico que advém da falta de estímulo familiar e de uma educação defasada, chegando até mesmo na questão das fake news, que demonstra uma certa tentativa de Esclarecimento independente que falhou e acaba tendo efeito inverso. Após essas considerações e a seleção de um ponto relacionado à menoridade e ao Esclarecimento, a argumentação deve ser construída tendo sempre em mente a pergunta temática, estabelecendo o conceito, seus benefícios e malefícios (ou neutralidade) e, por fim, se o homem alcançou ou não a “maioridade” no ponto escolhido (ou de forma absoluta, por que não?). É uma possibilidade concluir estabelecendo no que essa menoridade superada ou não influi na sociedade como um todo e na vida do indivíduo.

É claro que essas são apenas algumas possibilidades de reflexão, não necessariamente as únicas, já que a Filosofia está aberta a variadas interpretações. Por isso, contem pra gente quais outras possibilidades vocês enxergaram na proposta em questão e se concordaram ou não com as reflexões sugeridas acima! Até a semana que vem!

Além das postagens sobre os temas de redação toda semana, você pode se preparar ainda mais para a prova de redação do Enem com o curso de redação Nota 1000 do portal InfoEnem! Você fará redações que serão corrigidas no mesmo modelo do Enem, e receberá comentários e dicas da nossa equipe! Clique aqui para saber mais sobre o curso de redação!

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!

Por quê, Porquê, Porque e Por que: aprenda a diferença entre cada um para não errar no Enem!

A língua portuguesa é de fato muito rica e por isso traz um grande número de possibilidades para algumas palavras e isso, às vezes, pode causar dúvidas aos falantes de seu idioma. Uma dessas dúvidas mais comuns está ligada ao uso dos “porquês”. Na fala não há motivo nenhum para preocupação, mas na hora da escrita em norma padrão quase sempre é feita uma consulta para saber a diferença entre um e outro e não fazer feio no texto.
https://infoenem.com.br/por-que-porque-porque-e-por-que-aprenda-a-diferenca-entre-cada-um-para-nao-errar-no-enem/

O que é SiSU?

É o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior (federais e estaduais) oferecem vagas a candidatos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
https://infoenem.com.br/como-funciona-o-sisu/

Manual do SISU e PROUNI

Manual do SISU e PROUNI

Receba gratuitamente

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Vanessa Christine Ramos Reck
Vanessa Christine Ramos Reck

Possui graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas(2011). Tem experiência na área de Letras. http://lattes.cnpq.br/6444202678156917